A Profecia: Capítulo 1

Autor: Fábio Anhaia

Capítulo 1 – A Grande Tragédia, Anos de Escuridão.

A muitos e muitos anos atrás, em uma aldeia localizada no nordeste dos Estados Unidos da América, a tribo dos Iroquois celebra a chegada do herdeiro e filho do chefe, o pequeno Tamaki que na língua dos indígenas significa Corvo Azul. O dia é especial, É uma grande celebração com fartura de alimentos e bebidas especiais, é um dia feliz que ficará na memória de todos.

Kinobi, Ybambi e TamakiGoogle Imagens

Elizabeth é a rainha de Avalor, um reino localizado próximo a aldeia dos Iroquois. Os antecessores da rainha Elisabeth invadiram e assassinaram muitas tribos dos Iroquois para construir o seu reinado, mas no fim de todas as guerras um tratado foi assinado pelo chefe Inaby e o Rei Marx que eram até então líderes da tribo e do reino.

A paz durou cerca de 15 anos, não havia mortes e nem batalhas até a noite do nascimento do pequeno Tamaki. Nessa noite os exércitos da rainha Elisabeth invadiram a tribo dos Iroquois e assassinaram centenas de indígenas.

 – Pegue Tamaki, fuja pela floresta, encontre um lugar seguro e não faça barulho até o fim dessa batalha, vou encontrar vocês pela manhã. – Disse o chefe Kinobi.

Ybambi a esposa do chefe correu o máximo que podia com o pequeno Tamaki nos braços, porém foi alcançada pelos soldados e morta junto com a criança. A grande tragédia aconteceu.

Ybambi e TamakiGoogle Imagens

No fim da batalha Kinobi encontrou o corpo da esposa e do filho próximo ao rio, um grande círculo com todos os indígenas que restaram se formou e juntos eles fazem uma oração pedindo para que o espirito de Ybambi e Tamaki se juntem ao grande espirito e descansem em paz.

Kinobi jurou se vingar de Elisabeth, passou os meses seguintes pensando em qual fora o motivo para a rainha desrespeitar o tratado e dar a ordem de ataque a tribo dos Iroquois, sem encontrar respostas e cheio de raiva no coração Kinobi jurou se vingar.

 – Vou vingar meu filho e minha esposa, isso não ficará assim, não descansarei enquanto a maldita rainha Elisabeth pagar pelo que fez. – Disse Kinobi.

Os indígenas tentaram ataques ao reino de Elisabeth diversas vezes, todas sem sucesso, muito sangue indígena foi derramado e eles nunca venceram uma batalha sequer.

– É hora de parar, muito sangue indígena foi derramado em vão, Elisabeth ainda irá pagar pelo que fez, mas esse dia não será hoje. – Disse Kinobi a seus guerreiros.

Após tantas tentativas Kinobi e os sobreviventes da tribo dos Iroquois entraram floresta a dentro e se esconderam do reinado de Elisabeth por muitos e muitos anos. Elisabeth por sua vez, continuava a caça-los e mata-los um por um.

 – Todos devem ser mortos, guerreiros, mulheres, crianças e velhos, não quero que sobre nenhuma criatura dessa raça. – Disse Elisabeth a seus soldados.

Rainha Elisabeth /Rainha NegraGoogle Imagens

Anos se passaram e a lei continuou sendo a mesma, todos os indígenas que fossem encontrados deveriam ser entregues a rainha e mortos pelos soldados. E foi assim que se iniciou os anos de escuridão.

Publicado por fabioanhaia

Autor de Primeira Viagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: