Descobrindo o Amor: Capítulo 11 e 12.

Capitulo 11 – O Golpe.

Chegando ao hospital, Aline e Erick perguntam a um enfermeiro sobre o estado de Afonso, o enfermeiro diz que eles devem aguardar o médico pois ainda não havia nenhuma informação sobre o caso. Aline abraça e consola Erick enquanto ele só consegue rezar e pedir a Deus a proteção da vida do irmão.

— Erick, vai ficar tudo bem, fique calmo! — Disse Aline abraçando o marido.

Na loja de suplementos Andressa organiza uns papéis quando é surpreendida por um rapaz de moto:

— Aí, que susto, conseguiu? — Questionou Andressa.

— Consegui, toma como a gente combinou. — Respondeu o rapaz entregando um envelope a Andressa.

— Ótimo, agora eu acabo com esses dois de vez! — Declarou Andressa.

Andressa pega o envelope e dispensa o motoboy, quando está prestes a abrir Pedro chega e a atrapalha.

— O que é isso? — Questiona Pedro.

— Ah, isso? É nota, eu pedi para um fornecedor alterar uma nota que veio errada. — Respondeu Andressa.

— E por que ele não mandou por e-mail? — Disse Pedro.

— Eu não sei Pedro, talvez ele não saiba usar e-mail, eu preciso trabalhar. — Disse Andressa juntando algumas notas.

Pedro se preocupa com Afonso, a ideia de pôr Afonso trabalhar no delivery partiu dele e isso o fazia se sentir culpado. No hospital Aline e Erick recebem as atualizações do caso de Afonso.

— Vocês são familiares de Afonso Candido Pinto? — Questionou o Doutor.

— Sim, somos nós. — Respondeu Erick.

— Bem, o caso dele é muito sério, ele foi “atropelado” por um caminhão, e isso fez com que ele fraturasse uma perna, ele perdeu muito sangue e vamos precisar de doações, estamos fazendo de tudo para que ele não precise amputar, peço que tenham fé, não vai ser fácil a caminhada. — Revelou o Doutor.

— Erick, senta aqui, fica calmo por favor. — Disse Aline acalmando Erick.

— Aline o Afonso pode morrer, meu Deus, o que eu vou fazer. — Disse Erick aos prantos.

— Primeiro vamos fazer a doação do sangue, vem comigo. — Disse Aline levando Erick para a ala de doação de sangue do hospital.

Chegando na ala de doação, Erick informa que quer doar sangue para o irmão, a enfermeira organiza tudo e após a doação uma nova surpresa, Erick e Afonso não tem o mesmo tipo sanguíneo.

— Mas como não temos o mesmo tipo sanguíneo? Nós somos irmãos, nosso sangue é AB, assim como o de nossos pais. — Disse Erick a enfermeira.

— Me desculpe, mas eu acabei de fazer a análise do seu sangue, ele realmente é AB, porém o de Afonso é O, se o sangue de seus pais também eram AB só tem uma explicação, ou Afonso é adotado ou não é filho do mesmo pai que você. — Revelou a enfermeira.

Erick fica em choque com a revelação, a mãe nunca havia contado nada a ele sobre Afonso ser adotado.

— Bem, meu tipo sanguíneo é O, enfermeira, eu vou fazer a doação também, Erick eu preciso que você se acalme, eu vou fazer a doação e depois vou atrás de outros doadores, você quer que eu te deixe em casa? — Disse Aline.

— Não, eu vou para casa da minha avó, ela deve saber alguma coisa que ninguém nunca me contou, vou tirar essa história do Afonso a limpo ainda hoje. — Declarou Erick.

Depois da doação, Aline e Erick partem para casa da avó dele, chegando lá Erick se despede de Aline e entra no prédio, Aline então parte em busca de doadores, liga pra Natalia que também é do tipo O e pede para a amiga se arrumar, Natalia informa Aline que Raul não está em casa, ele havia saído mais cedo e disse que encontraria com Erick (advogado) pois haviam assuntos a tratar. Mas que tipo de assunto Raul trataria com Erick (advogado), bem era estranho, mas Aline aproveitou a oportunidade para pedir a doação de Erick também.

Chegando no apartamento de Erick (advogado) Aline tem uma nova surpresa, Raul abre a porta de roupão.

— Raul? O que está acontecendo aqui? — Questionou Aline surpresa.

— Ai meu Deus, Aline! O que você faz aqui? — Disse Raul.

— Quem está aí amor? — Disse Erick (advogado) vindo do quarto de cueca.

— IIH, Aline! — Completou o advogado surpreso.

— Olha, não me interessa o que está havendo, vocês têm todo direito e liberdade de estarem juntos, só que eu achei que você deveria me contar Raul, sou sua melhor amiga! — Disse Aline.

— Ai amiga me desculpe, mas eu nem sabia por onde começar, eu achei que não seria nada sério, mas quando eu vi já estava na cama dele. — Disse Raul.

— Isso não vem ao caso agora, eu preciso da ajuda de vocês, o Afonso sofreu um acidente e precisa de doação de sangue urgente. — Revelou Aline.

— Meu Deus! Claro, vamos para lá agora. — Declarou Erick.

Raul e Erick (advogado) passam na casa de Aline e pegam Natalia, os três vão ao hospital fazer a doação, enquanto isso Aline vai até a fábrica e solicita apoio dos funcionários, ela pede para que parem a produção e corram ao hospital doar sangue a Afonso, após sair da fábrica Aline vai em direção a Loja de suplementos, na loja ela faz o mesmo apelo e é claro que todos vão ao hospital, Andressa chama Aline no caixa da loja e pede para que ela assine uma autorização de compra dos produtos, já que ela havia casado com Erick, Andressa achou que não haveria problema, Aline assina o papel e corre para o hospital.

Na casa da avó de Erick os dois tem uma conversa reveladora, Erick jamais podia imaginar que ele e Afonso não eram irmãos de sangue, a história de Afonso era muito mais sombria que Erick pudesse imaginar.

— O que? Mas vó, como a mamãe? Por que ela fez isso? — Questionou Erick.

— Sua mãe não sabia Erick, ela nunca soube, ela descobriu quando Afonso precisou fazer aquele exame na adolescência, foi aí que o pai de vocês foi embora, ele achou que tivesse sido traído. — Revelou a avó.

— Então a senhora está me dizendo que o Afonso foi trocado na maternidade? — Perguntou Erick.

— Sim, e sua mãe descobriu isso, 15 anos depois. — Disse a avó.

Erick fica em choque, como alguém teria coragem de trocar os bebês na maternidade, aquilo parecia coisa de novela, mas havia acontecido, Afonso e Erick não eram irmãos, mas ainda existe um mistério, onde estaria o irmão de Erick, porque a mãe dele deu a luz naquela noite, alguém o sequestrou e deixou Afonso no lugar. Mas agora não era hora para pensar naquilo, Erick precisava voltar ao hospital, a avó também queria ir afinal ela criou Afonso como seu verdadeiro neto e de sangue ou não, isso já não importava mais a muitos anos.

Erick liga para Aline pegar ele na casa da avó, Aline pega os dois e Erick precisa ir na loja de suplementos para buscar sua carteira, na saída para o hospital Erick acabou deixando para trás. Chegando na loja Erick é atacado por Andressa que ainda estava lá, ela informa que o pedido enviado anteriormente não havia sido aprovado com a assinatura de Aline e pede para que Erick assine, Erick assina e corre para o hospital com Aline e a avó.

No hospital eles recebem novas e boas notícias, Afonso estava recebendo o sangue doado e já havia reagido, a maratona de Aline ajudou e muito Afonso, todos já podiam se aliviar. Eles passam a noite no hospital todos juntos de Erick.

— Obrigado pelo apoio pessoal! De coração, hoje eu percebi que quando casei com a Aline eu ganhei junto uma família, obrigado! — Disse Erick emocionado.

— Que isso, nós somos assim mesmo, quando a gente gruda não solta mais, igual carrapato! — Disse Natalia.

— É aqui ninguém abandona ninguém! — Declarou Erick (advogado).

— Somos um por todos e todos por um! — Disse Raul.

— Conte com a gente para o que precisar Erick! — Disse Taisa.

— Nas boas e nas ruins! — Completou Pedro.

Nas boas e nas ruins, é assim que seria, Erick realmente ganhou uma família nova, e percebeu naquele momento que família é isso, família é união, família é amor, é apoio independente das nossas escolhas, família é estar junto para o que der e vier, e para ser família não precisa ser de sangue, a família só tem que ser de coração.

No outro dia as notícias de Afonso foram melhores ainda, ele já havia acordado e estava se recuperando como se num milagre, todos então voltam para suas rotinas. Na loja de suplementos Erick se preocupa com o atraso de Andressa, nesses dois anos trabalhando na loja ela nunca se atrasou. Na fábrica Aline chega e vai direto a cozinha, ela resolve fazer um bolo, mas é abordada pela secretária na porta da cozinha.

— Dona Aline, o Erick (advogado) e a Taisa estão te esperando na sua sala, me disseram que era urgente.

Será que era alguma coisa com os investidores, mas eles estavam tão confiantes, será que descobriram do casamento, várias possibilidades se passavam na cabeça de Aline, mas ao chegar na sala, todas desaparecem de uma vez.

— Andressa, o que faz aqui e na minha cadeira? Você perdeu o juízo garota? — Disse Aline

— Sua não! Minha! Essa cadeira, a mesa, a fabrica as confeitarias, tudo isso é meu! — Declarou Andressa.

— Mas você é muito doida mesmo, saia da minha cadeira ou eu te arranco daí! — Disse Aline começando a se irritar.

— Aline! — Disse Erick (advogado) com um papel na mão.

— O que é? — Perguntou Aline furiosa.

— É tudo dela! Está aqui, o documento de transferência de bens assinado e reconhecido em cartório por você! — Completou Erick.

— O que? Eu nunca assinei nada, isso é mentira, é falso, deixa eu ver essa palhaçada! — Disse Aline pegando o papel.

Uma desagradável surpresa, aquele era mesmo um documento de transferência de bens, e a assinatura realmente era a dela, mas a surpresa não acabava ali, o documento dava direito a Andressa sobre os bens de Aline e os bens de Erick.

— Vamos dar a notícia a ele juntas? — Debochou Andressa.

— Mas como? Como você? — Disse Aline em choque.

— Isso não interessa, vocês me transferiram e as assinaturas estão reconhecidas, agora eu vou tomar posse da minha franquia de suplementos! — Declarou Andressa indo para a loja de Erick.

Chegando na loja Erick recebe Andressa e estranha a vinda dela com Aline, Taisa e Erick (advogado).

— O que vocês todos fazem aqui? — Questionou Erick.

— Nós levamos um golpe Erick, a Andressa nos deu um golpe! — Disse Aline sedenta de ódio.

— O que? Que brincadeira é essa Andressa? — Questionou Erick.

— Não é brincadeira Erick, aqui está o documento de transferência assinado e reconhecido em cartório por vocês dois. — Disse Taisa entregando o documento a Erick.

Erick pega o documento e fica chocado com o que Andressa fez, eles nunca haviam assinado documento algum, aquilo era falso e Erick e Aline tinham certeza, mas como iriam provar, aquelas eram as suas assinaturas e foram reconhecidas em cartório, era inevitável Andressa era a nova dona da rede de confeitarias Doce Mel e da rede de suplementos Fit for Fit, além de todos os outros bens de Erick e Aline como casas, carros e tudo que fosse proveniente dos lucros das empresas.

— Isso não vai ficar assim, você nos roubou e nós vamos recuperar tudo! — Disse Erick pela primeira vez em fúria.

— Pois tente, quero ver vocês provarem que não assinaram! — Declarou Andressa.

— Agora sumam da minha frente! Eu não quero mais ver vocês nem pintados de ouro! Eu venci! — Declarou Andressa expulsando os dois da loja.

— Você conseguiu ganhar o Erick Aline, mas eu fico com todo o resto! Esse vai ser o preço do seu amor! — Concluiu Andressa.

— Isso não vai ficar assim! — Declarou Aline deixando a loja junto a Erick.

Na rua, Aline questiona Erick (advogado) e Taisa sobre o documento, eles explicam que para recuperar seus bens Ercik e Aline terão de provar que o documento é falso, essa era a única maneira. Mas como eles iriam provar? Eles se quer lembram de ter assinado o documento, eles teriam que pensar.

— Vocês vêm com a gente? — Perguntou Aline.

— Aline, eu não posso, eu dependo desse trabalho na fábrica, me desculpe. — Disse Erick (advogado) deixando todos em choque.

— O que? Erick, o que isso, você vai trabalhar para aquela golpista, como você tem coragem? — Questionou Taisa.

— Taisa, o Erick tem razão, ele precisa do emprego, você tem outros negócios fora cuidar da fábrica. — Disse Aline.

— Erick, está tudo bem! Pode ir. — Disse Aline abraçando o amigo.

— Obrigada Aline, saiba o que eu puder ajudar eu vou! — Declarou Erick indo em direção a fábrica.

Taisa acompanha Erick e Aline até o apartamento do rapaz, lá Erick revela que Andressa não poderá tomar posse do apartamento e nem do carro dele porque ambos estão registrados no nome de Afonso, aquela era uma “herança” que Erick deixaria ao irmão, ao menos casa eles ainda tinham, mas e agora? O que seria deles, bem o fato é que eles precisam de um plano, um plano genial para recuperar tudo, mas por onde começar? Para abrir um processo contra Andressa levaria tempo e antes eles precisam juntar as provas, Taisa passa o dia com Aline e Erick, a noite ela vai pra casa estudar as possibilidades e Erick e Aline se preparam para dormir.

— E agora Erick? — Questionou Aline.

— Agora a gente vai dar um jeito, nós somos determinados e honestos Aline, fome nós não vamos passar, vamos trabalhar enquanto Taisa estuda nossas possibilidades. — Respondeu Erick.

— Trabalhar? Você quer dizer… recomeçar do zero? — Perguntou Aline.

— Exatamente! Recomeçar! — Declarou Erick.

Capitulo 12 – A Pasta.

No dia Seguinte, a primeira coisa que Taisa faz é cancelar o investimento com os investidores, ela explica todo o golpe que Aline sofreu e não aconselha aos investidores continuar os negócios com Andressa, eles concordam e partem do Brasil. Erick sai cedo de casa, Aline acorda e liga para Natália, ela precisa avisar a amiga de tudo o que aconteceu.

— Natalia, você precisa juntar todas as suas coisas e sair do apartamento, junta tudo e vai para o condomínio do Erick, eu vou explicar tudo. — Disse Aline.

Enquanto Natalia juntava suas malas para ir para a casa de Erick, Andressa chega no apartamento de Aline.

— Andressa? Erick e Raul? O que fazem aqui? — Questionou Natalia.

— Essa víbora da Andressa amiga, ela roubou tudo o que era do Erick e da Aline! — Disse Raul.

Natalia fica chocada com a revelação.

— Roubei não, conforme diz o documento, eles me transferiram seus bens de livre e espontânea vontade. — Rebateu Andressa.

— R O U B O U! — Declarou Raul pausadamente.

— Mas isso é um absurdo, Erick? — Questionou Natalia ao advogado.

— Eu sinto muito Natalia, mas ela tem o documento assinado pelos dois. — Disse Erick (advogado) cabisbaixo.

— Mas também, o que isso importa a vocês, o dinheiro, o apartamento, a fábrica, as confeitarias, as lojas de suplemento, tudo, é tudo meu! Agora saiam! — Disse Andressa os expulsando.

— Isso não vai ficar assim Andressa, a Aline vai recuperar tudo o que é dela, assim como o Erick, nem que para isso eu tenha que encontrar prova por prova, mas eu te garanto que encontro, nós vamos acabar com você, porque o mau Andressa, ah o mau nunca vence! — Declarou Natalia.

Natalia e Raul seguem para a casa de Erick enquanto Andressa e Erick (advogado) vão para a fábrica. No apartamento de Erick, Aline recebe os amigos, Aline estava desolada, ela nunca poderia imaginar passar por essa situação, afinal a fábrica e as confeitarias eram tudo o que ela tinha, tudo foi conquistado com seu suor, sua determinação, e agora foi arrancado assim com tanta facilidade. Raul e Natalia consolam a amiga, mas como reverteriam a situação, esse era um pensamento que atormentava Natalia, a vida seria tão injusta assim? Não! Não poderia, eles dariam um jeito, isso Natalia podia garantir a Aline.

Enquanto isso Erick conversava com um amigo, Erick sempre foi uma pessoa carismática e por isso conhecia muita gente, ele trabalhou durante anos como personal trainer na academia de João até que finalmente conseguiu abrir a primeira loja de suplementos, mas agora Erick precisava de ajuda e João é claro estendeu a mão.

— Mas e aí cara, quanto tempo, o que te traz até aqui? — Questionou João apertando a mão de Erick.

— João, eu nem sei por onde começar, cara eu perdi tudo, tudo o que eu tinha! — Respondeu Erick.

— O que? Mas como isso aconteceu? — Perguntou João.

— É uma longa história João, eu levei um golpe, tiraram tudo, só não tiraram o apartamento e o carro porque eu tenho registrado no nome do Afonso. — Disse Erick.

— Nossa, mas quem teria coragem de dar um golpe Erick? Que horror cara. — Disse João chocado.

— Uma funcionária, eu não sei como, mas ela fez com que eu assinasse um documento que transferia todos meus bens a ela. — Respondeu Erick.

— Meu Deus! Eu imagino o que te trouxe até aqui então. Você quer um emprego? — Disse João.

— Cara, seria perfeito, você não sabe o quanto me ajudaria, ainda quero reabrir uma loja de suplementos, mas para isso preciso de grana e também preciso me manter, um emprego agora seria o ideal! — Disse Erick.

— Claro Erick! Você pode trabalhar de personal aqui novamente e te pago um salário diferenciado… — Dizia João.

— Não! Que isso, você pode me pagar o salário dos outros professores, não quero ser injusto com ninguém não! — Interrompeu Erick.

— Sempre justo né Erick! Por isso é que esse golpe me espanta, a pessoa tem que ter muita coragem para dar um golpe em você viu, tem que ser muito mau caráter! — Declarou João.

— É, mas não adianta chorar o leite derramado, agora é bola para frente e recomeçar, a vida é assim João, uma caixinha de surpresa, se a surpresa é boa ou ruim, quem decide somos nós! — Declarou Erick.

— Bom, você pode começar hoje à noite? No horário das seis? Infelizmente durante o dia o movimento é baixo e os professores que tenho são o suficiente. — Disse João.

— Claro, volto as seis, mais uma vez obrigada João! — Disse Erick.

— Que isso cara, saiba que somos irmãos, nunca te deixaria na mão cara! — Disse João abraçando Erick.

Em seu carro Erick pensava, já havia conseguido um emprego, pelo menos para o turno da noite, mas e o restante do dia? Ele não poderia ficar parado, Erick é uma pessoa muita ativa e disposta, como passaria o dia fechado em casa, não, isso não podia ficar assim, Erick olha para o volante de seu carro e tem uma idéia. É claro, ele já havia feito aquilo uma vez e por muito tempo, como não havia pensado nisso antes, Erick pega o celular, instala o aplicativo e reativa sua antiga conta, Erick decidiu e agora voltava a ser Uber.

Em casa Aline pensa e repensa com Raul e Natalia, mas não consegue se animar a nada, ela não aceita o golpe que Andressa deu, e como poderia aceitar, uma vida toda dedicada a fábrica e as confeitarias, Raul precisou ir embora e Natalia disse que precisava falar com Taisa e por esse motivo acompanhou Raul. Sozinha na sala do apartamento de Erick, Aline chora e tenta encontrar forças, de repente um raio de luz do sol entra pela janela da cozinha e ilumina a bancada, a luz reflete sobre uma vasilha de vidro e uma espátula sobre a bancada e chama a atenção de Aline, era como se fosse um aviso, uma força começa a invadir o peito de Aline e o fogo reascende, aquela não era hora de chorar, o choro não a levaria a nada, Aline levanta do sofá, seca as lagrimas e vai em direção a cozinha, ela prende seu cabelo, põem o avental, abre seus armários e coloca sobre a bancada farinha, ovos e outros ingredientes. Aline sabia o que deveria fazer, não era chorar que reverteria sua situação, Aline precisava era pôr a mão na massa, trabalhar, fazer bolo, doces e outras delicias que só ela sabe fazer, ela construiu seu império assim, e é assim que ela reergueria, trabalhando!

Natalia e Raul dividem um taxi que deixa Raul na casa de Erick (advogado) e depois leva Natalia até a casa de Taisa, chegando na casa de Taisa, elas conversam sobre uma maneira de ajudar Aline e Erick, Taisa passou a noite pensando e tinha uma vaga suspeita do que poderia ter acontecido, mas elas precisavam de provas, ou não poderiam mover uma ação contra Andressa, precisavam pensar, Natalia se comprometeu a ajudar no que fosse possível, Taisa agradece o apoio e as duas se despedem.

De volta ao apartamento Aline tira mais um bolo do forno, ela prepara diversos tipos de doces e bolos, Natalia chega e se surpreende.

— Nossa! Quanto doce, o que você está pensando? — Questionou Natalia.

— Eu vou vender doce Natalia, vou vender bolos, eu vou trabalhar, porque ficar me lamentando não vai me ajudar em nada! — Declarou Aline.

— Nossa, mas você está pensando em vender como? — Questionou Natalia.

— Bom, não tenho ideia ainda, não sei, vou ver se consigo um carrinho de feira ou qualquer coisa que possa carregar, até uma cesta, mas que vou vender, vou! — Respondeu Aline.

— Eu já sei, vamos alugar um espaço, nem que seja pequeninho só para começar, o que você acha? — Questionou Natalia.

— Ah não amiga, eu não quero te explorar não. — Disse Aline.

— Aline! Que isso, quero te dar esse espaço de coração, você sempre me ajudou e foi você quem me deu o dinheiro para abrir o salão lá em Porto Alegre lembra, aceite como se fosse a devolução desse empréstimo. — Disse Natalia.

— Natalia? Você tem certeza? — Perguntou Aline.

— Absoluta, e tem mais, vou falar com Raul tenho certeza que ele também ajudará! — Declarou Natalia.

Aline abraça Natalia emocionada, ela jamais pensou que um dia precisaria da ajuda dos dois, aliais ela jamais pensou que um dia perderia tudo, mas essa era a situação e Natalia e Raul demostraram toda a gratidão que tinham com esse gesto de amor.

No fim do dia Erick chega as pressas no apartamento, ele toma uma ducha, troca de roupa e sai correndo para a academia, mal teve tempo de explicar a situação a Aline, mas conseguiu contar o básico que ele era Uber e personal trainer, em meio a toda a correria Aline o segura pelo braço, Erick se espanta e por um momento ele para com toda aquela loucura e pressa, Aline o beija e foi como se os dois estivessem sozinhos em um lugar deserto, sem nada e nem ninguém, de volta a realidade Erick sorri para Aline.

— Eu te amo! — Disse Erick.

— Eu te amo! — Respondeu Aline.

Erick vai para a academia, era seu primeiro dia, mas como Erick é carismático e muito animado não teria dificuldades. No apartamento Aline recebe a visita de Taisa, Natalia havia ligado a advogada para procurar um local ali próximo do condomínio para aluguel, Taisa fez o que Natalia solicitou e foi pessoalmente dar as boas novas.

— Bom, então é isso meninas, amanhã mesmo vou para lá e organizo tudo e amanhã mesmo inauguramos. Preciso faturar o quanto antes! — Declarou Aline.

— E eu vou arrumar um lugar para mim! — Disse Natalia.

— Como assim? Amiga você pode ficar aqui o tempo que quiser. — Disse Aline.

— Porque gastar com hotel. — Completou Aline.

— E quem disse que vou gastar com hotel? Aline tenho mais uma novidade. — Disse Natalia olhando para Taisa com um sorriso.

— Ai meu Deus? Não me diga que vocês? Gente! Que coisa, meus dois melhores amigos apaixonados pelos meus dois advogados! — Disse Aline.

— O que?? — Responderam Natalia e Taisa.

— Não, Aline eu não sou? Quer dizer não? O que ia dizer é que vou abrir uma filial do salão aqui no Rio, e a Taisa está organizando tudo para mim. — Revelou Natalia.

— É, e na verdade Aline também já estou namorando, o Patrick, o chefe do The Cheff restaurante. — Disse Taisa.

As três riem da confusão de Aline, após o ocorrido Natalia vai ao quarto de hospedes dormir e Taisa vai para casa. Aline termina de preparar os doces para transferir a confeitaria na manhã seguinte e Erick chega. Aline conta toda a novidade para Erick que após um merecido banho senta à mesa para jantar.

— Estou tão animada! — Declarou Aline.

— É, fico feliz por você também, mas amanhã você pode dizer a Natalia e Raul que nós vamos dar um jeito de devolver esse dinheiro a eles, foi muito bonito o que fizeram, mas eles não tinham obrigação nenhuma. — Disse Erick.

— Já falei isso a eles, e tenho certeza que logo poderemos devolver todo esse dinheiro. — Respondeu Aline.

Erick termina o jantar e os dois vão para o quarto, Erick deita na cama enquanto Aline termina de vestir a camisola, Erick fica observando a esposa completamente apaixonado, após a correria do dia de hoje Erick estava feliz por voltar para casa e saber que Aline estava ali esperando por ele, não havia como negar Aline era o grande amor da sua vida.

Alguns dias se passam e a confeitaria de Aline só havia crescido, o número de encomendas aumentava a cada dia e enquanto isso na fábrica Andressa via o faturamento diminuir.

— Mas como assim? — Questionou Andressa a Erick (advogado).

— Bem Andressa, você demitiu alguns funcionários, a produção reduziu e você tem retirado muito dinheiro dos caixas das confeitarias além de enviar bolos e doces gratuitos para muitos amigos toda semana, o que você esperava? — Respondeu Erick (advogado).

— Ei, ei, ei! Baixa o tom para falar comigo, eu sou a patroa! — Disse Andressa.

Erick (advogado) revira os olhos e é visível que ele já não suporta mais o comportamento de Andressa, o dinheiro havia a transformado em uma mulher completamente ignorante e soberba, Erick (advogado) pensou se aquilo valia o emprego dele e tomou uma decisão.

— Já chega Andressa, você vai afundar tudo o que Aline construiu e eu não vou participar disso, eu me demito! — Declarou Erick (advogado).

— Pois vá, eu não preciso de você! — Respondeu Andressa.

Na confeitaria de Aline ela recebe uma visita de Erick.

— Bom dia minha flor de margarida! — Disse Erick dando um beijo apaixonado em Aline.

— Bom dia, meu Doce de Whey! — Respondeu Aline.

— Vem cá, rola um cafezinho para o seu maridinho? — Questionou Erick.

— Claro que sim, sente ali na mesa que eu já vou preparar. — Respondeu Aline.

Enquanto Aline prepara o café Afonso chega para mais uma entrega, sim Afonso saiu do hospital e já estava trabalhando com Aline, além de Afonso, Aline tinha mais dois funcionários que a auxiliavam na confeitaria era uma garçonete e um confeiteiro.

— Bom dia irmãozinho, e ai fazendo muita entrega. — Perguntou Erick.

— Muita Erick, graças a Deus a gente não para! — Disse Afonso carregando mais um bolo para entrega.

— Partiu, até mais! — Completou Afonso se despedindo.

Na fábrica Erick (advogado) termina de juntar seus pertences, ele abre um armário para retirar seu diploma e derruba uma pasta de documentos.

— Ah droga! — Disse Erick (advogado).

— Mas o que é isso aqui? Espera um pouco, é um documento de anulação de transferências de bens! — Disse Erick (advogado).

— E está assinado pela Aline, e reconhecido em cartório! — Completou Erick (advogado).

— Mas como eu tenho isso? — Erick (advogado) começa a pensar.

Como ele tinha aquele documento e porquê? Erick pensa e repensa e então começa a se recordar, na época em que Aline abriu a fábrica Erick fez o documento com medo que Aline leva-se um golpe do primeiro investidor que ela conseguiu, seus bolos eram um sucesso por toda a Rio de Janeiro e Erick precisava garantir que ninguém tiraria isso dela, porém o tempo passou e Erick guardou o documento e nunca mais mexeu, agora como se por um empurrãozinho do destino ali estava o documento, era a solução que todos esperavam ansiosos, Aline estava salva.

— Eu preciso mostrar isso para Aline! Agora! — Declarou Erick (advogado) saindo às pressas da fábrica.

Na confeitaria Aline está preparando o café de Erick e pensando em tudo pelo que passaram quando teve uma ideia, ela mudou de expressão na hora, Aline corre para mesa de Erick.

— Erick! Eu já sei! Eu já sei como vamos fazer para recuperar nossos bens! — Declarou Aline animada.

— O que? Como? — Disse Erick confuso.

— As câmeras Erick, as câmeras da loja de suplementos a Andressa nos fez assinar o documento no caixa da loja, nós só precisamos das imagens, assim a gente prova que ela nos enganou! — Disse Aline.

— As câmeras?! É isso mesmo, as câmeras vão mostrar tudo o que ela fez e falou, quando ela mentiu que era um pedido, Aline você é um gênio! — Declarou Erick beijando Aline.

No caminho para a confeitaria de Aline, Eick (advogado) liga para Raul e pede para que o namorado o encontre na confeitaria. Erick (advogado) não consegue tirar o documento da cabeça, ele não vê a hora de contar a Aline que ela pode recuperar a fábrica hoje mesmo, Erick (advogado) olha para o documento no banco do carro e não consegue acreditar que enfim tudo irá se resolver, tudo será como antes e em meio a essa distração de Erick um trágico acidente acontece, Erick não percebe um carro ultrapassar em local proibido e acaba chocando-se contra ele, Erick teria tempo de desviar, mas sua atenção a pasta de documentos no banco o impediram. Erick é levado ao hospital e a perícia chega ao local e faz seu trabalho, a polícia leva as pastas e pertences de Erick a delegacia.

Na confeitaria Raul chega, Natalia e Taisa chegam junto a ele pois Aline havia chamado as duas para contar sobre o plano das câmeras, Raul avisa a todos que Erick (advogado) também mandou avisar que tem novidades boas sobre o caso, todos esperam a chegada de Erick (advogado), porém ele já deveria ter chegado, já faz algum tempo que ele ligou a Raul, todos começam a ficar aflitos. Afonso chega de uma entrega da confeitaria e vê todos reunidos e não sabe como começar a contar o que aconteceu.

— Pessoal, o que vocês todos fazem aqui? — Perguntou Afonso.

— Estamos esperando o Erick, ele disse para encontrarmos ele aqui, mas ele está demorando. — Disse Raul.

— Ah, o Erick, então… eu tenho uma notícia e não é boa. — Disse Afonso.

— O que foi Afonso? Aconteceu alguma coisa? — Questionou Aline.

— Sim Aline, eu estava voltando para a confeitaria e passei por um acidente de carro, eu posso estar errado, mas eu acho que era o carro do Erick. — Revelou Afonso.

Todos ficam em choque e correm para o hospital, a notícia do acidente de Erick (advogado) abalou a todos, principalmente Raul que estava desolado. Chegando ao hospital as notícias foram piores, Erick bateu a cabeça no acidente e infelizmente está em coma, aquilo acabou com todos, Erick em coma, como isso poderia ter acontecido? E pela irresponsabilidade de um indivíduo que ultrapassou em local proibido, todos estavam desolados, sem chão.

Após um tempo Aline convida Raul para ir ao apartamento dela e de Erick, mas Raul se nega a sair do hospital, Natalia diz que ficará com ele no hospital, Aline, Taisa e Erick partem para casa, Erick vai para o trabalho noturno e Aline começa os preparativos para o dia seguinte, Aline sempre leva os primeiros bolos da manhã prontos de casa, mas essa noite era diferente, Aline estava triste e não conseguia se concentrar.

No Hospital a polícia entrega os pertences de Erick (advogado) a Raul, junto aos pertences há uma pasta de documentos, dentro da pasta está o documento que salvará Erick e Aline, mas Raul está sem chão e se quer abre a pasta, a única coisa que ele faz é chorar e rezar pela vida do namorado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: