Descobrindo o Amor: Últimos capítulos (15 e 16).

Capítulo 15: O Mau não compensa.

Na cadeia Andressa começa a preparação para ir para cela, ela deixa todos os seus pertences com o delegado e segue com os carcereiros, na cela Andressa conhece suas colegas, uma recepção nada amigável.

— Olha, uma coleguinha nova, como tu chama? — Perguntou uma presa.

— O que te interessa! Imunda! — Respondeu Andressa.

Andressa não teve tempo de reagir e levou um murro na cara, aquilo a deixou em choque e sem reação.

— Aqui, as coisas vão ser diferentes, se você está “acostumadinha” a pisar nos outros, aqui você vai ser pisada. — Declarou a presa pisoteando Andressa.

Na loja de suplementos desde que Erick retornou, as vendas voltaram a crescer e a loja estava a todo vapor. No horário do almoço Erick resolveu pagar uma pizza para todos os funcionários, ele queria comemorar as vendas da semana que foram muito além das expectativas.

— Parabéns pelas vendas Pedro, está se superando nas metas em? — Disse Erick batendo no braço de Pedro.

— Isso ai irmão, bora crescer, com a gente não tem marcha ré! — Respondeu Pedro.

— Agora falando sério Pedro, eu queria te agradecer por todo o apoio, você foi um verdadeiro irmão em tudo que fez! Depôs contra a Andressa, conseguiu as imagens das câmeras, doou sangue para o Afonso…. Obrigada cara. — Disse Erick.

— Que isso, não fiz nada que você não faria por mim e além do mais, nem foi tudo isso, eu não consegui doar sangue para o Afonso meu sangue é AB e ele não pôde receber, mas mesmo assim fiz a doação ao hospital. — Revelou Pedro.

— AB? — Questionou Erick.

— É, meu sangue é AB! — Confirmou Pedro, sem perceber que Erick ficou pensativo.

AB, o sangue de Pedro era AB assim como o de Erick, ele já sabia que Afonso não era seu irmão e que fora trocado na maternidade, mas será que seria possível que Pedro seria seu irmão trocado, essa ideia ficou na cabeça de Erick.

— O que foi Erick? — Perguntou Pedro.

— Nada, foi só uma ideia que passou pela minha cabeça, mas esquece é bobagem. — Respondeu Erick.

Na fábrica Aline resolve ir para cozinha, de repente bateu uma vontade louca de bater um bolo de fubá, Aline vinha tendo umas vontades malucas em horários malucos. Na cozinha ela termina o bolo e senta à mesa para comer a sobra da massa na vasilha, Taisa e Erick (advogado) chegam a sua procura.

— Aline, temos uma ótima notícia! — Disse Taisa.

— O que você está fazendo? — Questionou Erick.

— Ah, do nada me deu vontade de comer bolo de fubá e como não tinha no estoque eu mesma bati, mas anda qual a notícia? — Questionou Aline.

— Os investidores, nós entramos em contato com eles novamente, eles vêm ao Brasil fechar negócio! — Revelaram os advogados.

Na cadeia Andressa vai para a enfermaria, o soco que ela levou precisa de cuidados médicos, na cela as presas a tratam como um lixo, fizeram-na dormir no chão úmido e constantemente a xingam, mas mesmo assim Andressa sempre dá um jeito de provoca-las, é incrível como o ser humano não aprende, depois de toda maldade que fez com Aline e Erick, Andressa ainda é soberba, dormindo no chão frio e comendo da pior comida, ainda assim ela é soberba.

Alguns dias depois Aline acorda no meio da noite para comer brigadeiro, Erick vai até a cozinha quando dá falta da esposa.

— Aline? O que você está fazendo? — Questionou Erick.

— Amor, eu acordei agora com uma vontade louca de comer brigadeiro, toma come um pouquinho. — Disse Aline levando a colher em direção ao marido.

— O que? Não, obrigada, Aline são três da manhã, vamos deitar. — Disse Erick.

— Tudo bem, eu já vou, pode ir. — Respondeu Aline beijando-o.

No dia seguinte Aline chega na fábrica cedo, mas ao entrar pela porta corre para o banheiro, Taisa e Erick (advogado) se preocupam e vão atrás.

— Aline, está tudo bem? — Perguntou Erick.

— Sim… ops…. — Disse Aline vomitando.

— Tem certeza? — Questionou Taisa.

— É claro, eu só estou um pouquinho enjoada, certeza que foi o brigadeiro. — Respondeu Aline saindo do banheiro.

— Aline, não seja cínica! Você precisa fazer um teste. — Disse Taisa.

— Teste? Que teste? Está maluca Taisa. — Respondeu Aline.

— Aline, até eu que sou homem sei muito bem do que Taisa está falando, e quer saber, eu concordo com ela! — Disse Erick.

— Ahh meu Deus, vocês acham que… — Pergunta Aline.

— Só o teste irá dizer. — Respondeu Taisa.

Na loja de suplementos Erick chama Pedro em sua sala, desde o dia que descobriu o tipo sanguíneo de Pedro, Erick ficou com uma pulga atrás da orelha e hoje ele acordou disposto a esclarecer isso.

Na cadeia Andressa recebe uma visita inesperada.

— Você aqui? De todas as pessoas que eu conheço, você é uma das últimas que eu esperava que viesse me visitar. — Disse Andressa.

— Eu precisava ver sua decadência, e quer saber, estou satisfeita, dá até pena te ver aqui! — Disse Natalia.

Sim, Natalia foi até a cadeia para ver Andressa, mas porque ela iria se prezar a ir até lá, bem Andressa cometeu diversas atrocidades contra Aline e como sabemos Natalia é capaz de virar uma leoa para proteger seus amigos, ela precisava disso, precisava ver onde toda a arrogância, ganancia e inveja de Andressa a levaram.

— Veio ver minha desgraça então? — Disse Andressa.

— Sim, vim especialmente para isso, e quer saber, olhando para você agora eu sinto até pena. — Respondeu Natalia.

— Pois guarde sua piedade para você, eu ainda vou sair daqui, e quando sair acabo com vocês, um por um! — Declarou Andressa.

— Andressa, pelo amor de Deus, olha para você, olha onde você veio parar, e tudo porque? Por inveja da Aline, por ciúmes do Erick? Meu Deus você precisa acordar, acabou e você perdeu Andressa! — Disse Natalia.

Andressa começa a chorar, Natalia não entende muito bem, mas percebe que algo de muito errado acontece na mente de Andressa, mas agora era tarde e ela já estava pagando por tudo.

— Andressa, o Pedro me disse que te conhece a anos e que nunca imaginou que você faria o que fez, vim até aqui para te dizer que passei por diversos problemas na vida, conheço um lugar que pode te ajudar, mas para começar você precisa se ajudar. — Disse Natalia.

— Você precisa deixar essa ganancia, esse mau que está em você para trás, eu acredito na mudança Andressa, você precisa acreditar também, e tenha certeza de que sozinha você não vai conseguir. — Completou Natalia.

Andressa chora desesperadamente e revela a Natalia que não entende o que fez, ela nunca havia agido assim, mas quando descobriu do romance de Aline e Erick, algo acendeu uma chama que ela simplesmente não conseguia controlar.

— Mas agora, você pode deixar tudo isso para trás. — Disse Natalia.

— Como Natalia? Nem sei se vou sair daqui um dia, muito menos se sairei viva, sou humilhada e espancada na minha sela todos os dias, já não aguanto mais. — Revelou Andressa em meio as lagrimas.

— É para isso que estou aqui Andressa, quero te ajudar. — Falou Natalia.

— Me ajudar? Porque? Olha tudo que fiz? E mesmo assim você está disposta? — Diz Andressa.

— Sim! Estou! — Concluiu Natalia.

Na saída da cadeia Raul esperava Natalia.

— Eu não sei o que você veio fazer aqui, Naty olha tudo que ela fez para Aline. — Disse Raul.

— Raul, não sou assim, Andressa fez todas aquelas maldades sim, mas sempre vi no olhar dela que ela tinha problemas, quero ajuda-la, todo mundo merece um voto de confiança, todo mundo merece uma segunda chance. — Disse Natalia.

— Hum, se você acha, por mim ela apodreceria ai dentro. — Concluiu Raul.

Na loja de suplementos Erick e Pedro tem uma conversa definitiva.

— O que? Erick, isso é um absurdo, minha avó… ela nunca… — Disse Pedro.

— Eu sei que parece loucura, mas a única forma da gente descobrir é fazendo um teste de DNA, e é por isso que te chamei aqui você aceita? Aceita fazer esse teste? — Questionou Erick.

— Eu aceito, eu faço. — Respondeu Pedro.

Pedro vai para casa e põe sua vó contra a parede, a avó de Pedro conta toda a verdade ao neto, ela diz que Pedro foi deixado na porta de sua casa, mas ela nunca fez ideia de quem poderia ser seus pais, ela mentiu ao garoto pois achava que assim ele sofreria menos, Pedro abraça e perdoa sua avó, afinal ela não fez nenhum mal a ele, pelo contrário, ela cuidou dele. No dia seguinte Pedro e Erick fazem o teste de DNA, o resultado sairia só nos próximos dois dias.

Na fábrica Aline chega cedo e encontra Taisa e Erick (advogado) em sua sala com um teste de gravidez na mão.

— Anda, vai para o banheiro! — Disse Taisa entregando o teste a Aline.

Aline demora a sair do banheiro.

— Aline? Está tudo bem? — Perguntou Taisa na porta do banheiro.

Aline abre a porta com uma cara assustada e revela.

— Sim! Comigo, e com o bebe!

Erick e Taisa se olham cheios de alegria.

— Eu sabia! — Disse Taisa.

— Eu também! — Disse Erick.

— Mas e agora? Como vou contar ao Erick? — Questionou Aline.

— Aline, tenho certeza que Erick vai adorar a notícia. — Disse Taisa.

— É, ele é doido por criança! — Completou Erick (advogado).

No fim do dia, Erick vai até a fábrica, ele entra e não encontra ninguém no escritório, ele desce até a cozinha e percebe uma caixa sobre uma bancada, Erick se aproxima e abre a caixa, um bolo lindo e colorido anunciava a ele que Aline estava esperando um bebe, Erick vira-se e encontra Aline, ela estava ansiosa pela reação do marido, Erick não poderia fazer diferente, ele chora de emoção e corre em direção da amada a beijando.

— Eu te amo! — Disse Aline.

— E eu amo vocês! Vocês dois! — Disse Erick colocando a mão sobre a barriga de Aline.

Capitulo 16 – Felizes para Sempre (último capítulo).

No dia seguinte Aline e Erick vão para fábrica, os investidores desembarcaram pela madrugada e os aguardam para fechamento do contrato milionário. Na fábrica Taisa e Erick (advogado) aguardam junto a Robert e Jason.

— Bom dia, desculpem a demora, vocês sabem como o trânsito do Rio de Janeiro é caótico. — Disse Aline.

— Bom dia! Mas já estamos aqui! — Completou Erick.

Eles enfim assinam o contrato do investimento, após assinatura os investidores voltam ao hotel eles têm que partir logo pois já estão a fechar outro negócio em São Paulo. Erick parte para a loja de suplementos e Aline vai até a janela de seu escritório e observa Erick.

— Que engraçado né? — Disse Aline.

— Tudo isso começou com uma proposta, agora olha onde viemos parar. — Continuou Aline com a mão sobre a barriga.

— É, mas desde o começo eu disse que vocês deveriam se casar lembra? — Respondeu Taisa e os três riem.

— Bom, aproveitando o gancho da Taisa, eu tenho um convite a fazer, na verdade Raul queria estar aqui, mas ele anda ocupado no estúdio, ele vai lançar um single novo, enfim vocês aceitam ser madrinhas do nosso casamento? — Questionou Erick (advogado).

— Casamento? — Perguntam as duas simultaneamente.

— Mas é claro Erick, fico tão feliz por vocês! — Completou Aline.

— E eu também, será uma honra Erick. — Respondeu Taisa.

Após um longo dia de trabalho, todos vão para casa, no apartamento Erick e Aline se preparam para o jantar quando recebem uma ligação de Natalia, ela precisa conversar com os dois. Natalia vai até a casa deles e então revela de sua vontade de ajudar Andressa.

— Você está maluca Natalia, depois de tudo que ela me fez você ainda quer que eu a perdoe? — Perguntou Aline.

— Aline, o passado tem que ficar para trás, sim a gente aprende com ele, mas o processo da vida é a evolução, e a evolução pode começar com um simples pedido de perdão. — Disse Natalia.

— Eu não sei, o que a Andressa fez Natalia foi terrível, acho que a Aline está certa! — Disse Erick.

— Gente, acho que vocês têm que pensar melhor, pensem no que eu disse, a Andressa tem problemas e ela não vai conseguir sair dessa sem o perdão de vocês. — Concluiu Natalia.

No dia seguinte na loja de suplementos Erick recebe o resultado do exame de DNA, ele pede para que Pedro e Afonso subam até o escritório para que abram juntos, havia chegado o momento.

— Afonso, ainda não te contei nada porque não encontrava as palavras certas, mas agora você precisa saber. — Começou Erick.

— Pedro… — Falava Erick.

— Pode ser o seu irmão! — Concluiu Afonso.

— Como você sabe? — Questionou Erick.

— Erick eu soube das doações de sangue, e soube que não temos o mesmo tipo sanguíneo, o que na nossa família seria teoricamente impossível, só liguei uma coisa com a outra. — Declarou Afonso.

— Mas enfim, talvez seja melhor que Pedro seja seu irmão e não eu, eu só te trouxe dor e sofrimento Erick. — Concluiu Afonso com a voz embargada.

Erick e Pedro se olham, Pedro faz sinal com a cabeça e Erick entende o recado.

— Afonso, quero que você saiba que não importa o que diga esse exame, você é sim meu irmão, eu te criei e tudo que eu construí sempre foi pensando em você e não será um exame que vai mudar isso. — Declarou Erick.

— Pedro, você sempre foi meu irmão, não preciso de um exame para comprovar. — Concluiu Erick entregando o exame a Pedro.

Pedro olha para o envelope e então rasga-o deixando Erick e Afonso surpresos.

— Também não preciso de exame nenhum para saber que vocês dois são meus irmãos! Não preciso porque sei o quanto vocês me amam e só isso já basta! — Declarou Pedro.

Os três se abraçam emocionados, não precisam de exame, afinal quando a gente sabe que é amado, não precisa de comprovação alguma pois o nosso coração já sente.

Alguns meses depois é chagado o momento mais esperado na vida de Raul, o seu casamento com Erick, o dia está perfeito e tudo ocorre como o planejado, Aline e Natalia passaram o dia com Raul, os três tiveram um dia de muita nostalgia e emoção.

— É gente, quem diria que um dia estaríamos aqui! — Disse Natalia.

— Realmente, nunca achei que Raul casaria! — Completou Aline.

— O que? Não, estou falando da nossa situação atual, somos bem-sucedidos e estamos com a vida organizada! — Corrigiu Natalia fazendo com que os três caíssem em gargalhadas.

— Mas o fato de eu estar casando também é surpreendente! — Concluiu Raul.

— O fato é que eu sempre acreditei na gente e se estamos aqui hoje, é porque sempre estudamos, corremos atrás e nos sacrificamos, querem saber, coragem! Essa é a palavra que nos define! — Declarou Aline e os três brindam com uma taça de espumante.

Todos seguem para o sitio onde será realizado o casamento, tudo ocorre bem, estava tudo lindo e nada poderia estragar aquele momento.

— Muito bem, agora as alianças! — Disse o Juiz de paz.

Erick (advogado) fica branco e olha para Raul.

— O que foi? Meu bem, as alianças! — Disse Raul.

— Então, eu…. as alianças… eu meio que… — Dizia Erick.

— Você esqueceu as alianças? — Questionou Raul em choque.

— Eu estava tão nervoso meu bem, nem lembrei de ir buscar. — Explicou-se Erick.

Todos ficam surpresos, mas Aline tem uma ideia.

— Erick, anda tira a sua aliança! — Disse Aline.

— O que? Você está maluca! — Respondeu Erick.

— Anda logo seu brutamontes, tira isso! — Ordenou Aline.

— E o que você vai fazer? — Perguntou o rapaz.

— Me aguarde! — Disse Aline.

— Raul, toma! — Diz Aline entregando sua aliança e de Erick ao amigo.

— O que? Aline? — Questionou Raul.

— É só para casar, não vou deixar você perder essa oportunidade não, vai que depois você desiste! — Declara Aline piscando a Raul.

— Depois você me devolve, anda seu juiz, conclui isso ai, estou gravida e não aguento mais ficar de pé. — Disse Aline ao juiz.

O Juiz então conclui o casamento, Raul e Erick (advogado) se beijam e todos seguem para festa, na festa Raul devolve as alianças de Aline e Erick e os agradece. Após a linda festa de casamento Erick e Raul partem para uma viajem de lua de mel.

Alguns meses se passam e Aline está pronta, atingiu os nove meses e o bebê já está a caminho, Erick nessa reta final ficou muito nervoso e tratava Aline como um jarro de vidro. Natalia passou a gravidez toda auxiliando o casal, mas não negava que também estava ansiosa.

A hora havia chegado todos partem ao hospital, horas se passam e nada de notícias da Aline, Erick estava na sala de parto com a esposa.

— AAAAHHHHHHHHHHRRRGGGG — Gritava Aline.

— Calma meu bem, está quase lá… — Disse Erick.

— Está quase lá não é doutor? — Questionou Erick ao médico.

— AAAAAAAHHHHHRRRRGGGG — Gemia Aline.

— Isso meu bem, força! — Disse Erick branco de nervoso.

— Erick se você não calar a boca eu juro que te meto um murro! — Declarou Aline.

— AAAAAAAAHHHHHRRRGGG — Gritou Aline.

— Aaaaahh minha Nossa Senhora, essa criança não nasce! — Disse Erick.

— Ela é um pouco grande, mas está vindo, força Aline! — Declarou o doutor.

— É claro que ela não nasce, só pode ser cabeçuda como o pai, AAAHHHHHHRRRRHGGG — Gritou Aline.

— Ou é teimosa demais para nascer, como a mãe! — Revidou Erick.

— O QUEEEEE? ERICK EU AAAAAHHHHHRRRRGG. — Berrou Aline.

Ouve-se um choro de bebê na sala, finalmente havia nascido e era uma criança linda, grande e muito saudável.

— Nasceu! — Declarou o doutor.

Erick e Aline se emocionam e choram, estava ali o anjinho que os dois haviam trazido ao mundo, aos trancos e barrancos mas trouxeram e era só o que importava. Erick dá a notícia e todos se alegram.

Algumas semanas depois Aline e Erick saem da igreja com o pequeno Lucas batizado, todos vão até a festa de batizado que os pais prepararam, na festa uma surpresa. Natalia chega acompanhada de Andressa.

— Andressa? — Questionou Erick.

— Natalia, o que ela faz aqui? — Completou Erick.

— Erick! — Disse Aline pedindo calma ao marido.

— Antes de vocês me expulsarem queria pedir perdão, sei que o que fiz é imperdoável, mas saibam que me arrependo! — Declarou Andressa.

— Andressa, não posso te dizer que seremos amigas porque estaria mentindo, mas te perdoo, Natalia tem toda a razão, todos devem ter uma segunda chance! — Disse Aline.

Andressa chora emocionada e então questiona.

— E você Erick? Você me perdoa?

— É.… eu juro que vou trabalhar isso, mas por enquanto eu não consigo, mas eu vou tentar. — Disse Erick.

— Tudo bem, eu entendo! Eu vou indo, Natalia vai me levar a um lugar que segundo ela pode me ajudar. — Revelou Andressa.

— É, mas eu volto mais tarde para dar mais um cheiro no meu afilhado! — Concluiu Natalia.

Natalia leva Andressa até um retiro espiritual, Andressa entra no quarto e pensa em uma conversa que teve na cadeia.

 Alguns meses atrás…

— O chefe mandou um recado. — Disse Diogo.

— Um recado? Diogo olha onde eu estou, presa! E graças a seu chefe e o documento falso que ele me arrumou, eu acreditei naquele crápula e olha onde vim parar! — Declarou Andressa.

— Andressa, você não está presa por conta do documento, está presa porque é burra! — Respondeu Diogo.

— Eu trabalho com o chefe a anos e nunca fui pego. — Completou o rapaz.

Mas quem era Diogo? Ele aparece na cadeia de repente para uma visita a Andressa e nem se apresenta, pois bem Andressa o conhecia muito bem. Diogo era o motoqueiro misterioso, o mesmo que entregou o documento falsificado a jovem, o mesmo que assaltou e destruiu a confeitaria de Aline, o capacho que auxiliou Andressa em todas as suas maldades.

— Andressa você não tem alternativa, se você não ajuda-lo, ele manda te matar aqui mesmo na cadeia! — Continuou Diogo.

— E o que ele quer agora? — Questionou Andressa.

— Quer que você se reaproxime deles, apenas isso, futuramente ele mandará novas instruções. — Revelou Diogo.

De volta ao retiro…

— E agora? O que eu faço? — Se questionou Andressa.

— Está tudo em minhas mãos, eu posso mudar e quero me tornar uma pessoa melhor, mas e se Felipe mandar me matar? Ele é bem capaz disso…

É estranho quando o destino nos apresenta esse tipo de escolha, mas a vida é isso, ela é feita de escolhas, de desafios e apenas nós somos responsáveis por essas escolhas e as consequências que elas carregam. A mudança começa por nós, ser bom ou ser mau só cabe a nós decidir, errar é humano e todos temos direito a uma segunda chance, mas persistir no erro já é maldade.

No fim do dia Aline estava em casa sentada em uma poltrona da sala, ela reflete sobre tudo o que passou desde sua chegada ao Rio de Janeiro, e agora amamentando seu filho ela percebe que tudo valeu a pena, cada perrengue, cada decisão, cada discussão com Erick, tudo valeu a pena. Com aquele pedacinho de gente no colo, algo chama sua atenção, um raio do pôr do sol que ilumina sob a bancada uma vasilha de vidro, uma espátula e um pote de Whey Protein, uma nova ideia acabava de nascer.

FIM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: