Casa de Loucos ❤

Era uma casa cheia de gente,

Cheia de ideias, cheia de opiniões.

Uma casa cheia de problemas, mas também de soluções.

Uma casa cheia de graça, e também de frente para a praça.

Uma casa cheia de esperança, de sonhos e de crianças.

Uma casa cheia de adultos, de brigas e tumultos.

Uma casa cheia de bicho, de flores e envolta de um muro.

Uma casa de amigos, de pais e de filhos.

Uma casa cheia de novelas, de filmes e futebol.

Uma casa cheia de vontades, de viver, de construir e se reconstruir.

Uma casa cheia de piadas, de brincadeiras e de muita ironia.

Era uma casa de loucos, doidos de pedra, tão malucos a ponto de se amarem tanto que não cabe no peito.

Uma casa de amor, de compreensão, diversidade, trabalho e união.

Uma casa de loucos! ❤

Viajante do Tempo: Andrew Carlssin

Outra lenda da internet: Dizia a história que Andrew Carlssin tinha sido preso pelo FBI por suspeita de fraude na bolsa de Valores. Ele havia ganho milhões de dólares em pouquíssimo tempo e isso chamou a atenção do FBI. Ao ser questionado, Carlssin revelou ser um viajante do tempo de 100 anos no futuro e que havia voltado para o ano de 2002. Conhecendo a história do período e ligado nas mudanças, usou isso para ganhar dinheiro na bolsa de valores. Ainda segundo a história, apesar de não terem acreditado, as investigações do FBI não encontraram registros de nenhum Andrew Carlssim anteriores à 2002.

Fonte: https://uareva.com/2013/05/viajantes-do-tempo-historias-reais.html

Descobrindo o Amor: Últimos capítulos (15 e 16).

Capítulo 15: O Mau não compensa.

Na cadeia Andressa começa a preparação para ir para cela, ela deixa todos os seus pertences com o delegado e segue com os carcereiros, na cela Andressa conhece suas colegas, uma recepção nada amigável.

— Olha, uma coleguinha nova, como tu chama? — Perguntou uma presa.

— O que te interessa! Imunda! — Respondeu Andressa.

Andressa não teve tempo de reagir e levou um murro na cara, aquilo a deixou em choque e sem reação.

— Aqui, as coisas vão ser diferentes, se você está “acostumadinha” a pisar nos outros, aqui você vai ser pisada. — Declarou a presa pisoteando Andressa.

Na loja de suplementos desde que Erick retornou, as vendas voltaram a crescer e a loja estava a todo vapor. No horário do almoço Erick resolveu pagar uma pizza para todos os funcionários, ele queria comemorar as vendas da semana que foram muito além das expectativas.

— Parabéns pelas vendas Pedro, está se superando nas metas em? — Disse Erick batendo no braço de Pedro.

— Isso ai irmão, bora crescer, com a gente não tem marcha ré! — Respondeu Pedro.

— Agora falando sério Pedro, eu queria te agradecer por todo o apoio, você foi um verdadeiro irmão em tudo que fez! Depôs contra a Andressa, conseguiu as imagens das câmeras, doou sangue para o Afonso…. Obrigada cara. — Disse Erick.

— Que isso, não fiz nada que você não faria por mim e além do mais, nem foi tudo isso, eu não consegui doar sangue para o Afonso meu sangue é AB e ele não pôde receber, mas mesmo assim fiz a doação ao hospital. — Revelou Pedro.

— AB? — Questionou Erick.

— É, meu sangue é AB! — Confirmou Pedro, sem perceber que Erick ficou pensativo.

AB, o sangue de Pedro era AB assim como o de Erick, ele já sabia que Afonso não era seu irmão e que fora trocado na maternidade, mas será que seria possível que Pedro seria seu irmão trocado, essa ideia ficou na cabeça de Erick.

— O que foi Erick? — Perguntou Pedro.

— Nada, foi só uma ideia que passou pela minha cabeça, mas esquece é bobagem. — Respondeu Erick.

Na fábrica Aline resolve ir para cozinha, de repente bateu uma vontade louca de bater um bolo de fubá, Aline vinha tendo umas vontades malucas em horários malucos. Na cozinha ela termina o bolo e senta à mesa para comer a sobra da massa na vasilha, Taisa e Erick (advogado) chegam a sua procura.

— Aline, temos uma ótima notícia! — Disse Taisa.

— O que você está fazendo? — Questionou Erick.

— Ah, do nada me deu vontade de comer bolo de fubá e como não tinha no estoque eu mesma bati, mas anda qual a notícia? — Questionou Aline.

— Os investidores, nós entramos em contato com eles novamente, eles vêm ao Brasil fechar negócio! — Revelaram os advogados.

Na cadeia Andressa vai para a enfermaria, o soco que ela levou precisa de cuidados médicos, na cela as presas a tratam como um lixo, fizeram-na dormir no chão úmido e constantemente a xingam, mas mesmo assim Andressa sempre dá um jeito de provoca-las, é incrível como o ser humano não aprende, depois de toda maldade que fez com Aline e Erick, Andressa ainda é soberba, dormindo no chão frio e comendo da pior comida, ainda assim ela é soberba.

Alguns dias depois Aline acorda no meio da noite para comer brigadeiro, Erick vai até a cozinha quando dá falta da esposa.

— Aline? O que você está fazendo? — Questionou Erick.

— Amor, eu acordei agora com uma vontade louca de comer brigadeiro, toma come um pouquinho. — Disse Aline levando a colher em direção ao marido.

— O que? Não, obrigada, Aline são três da manhã, vamos deitar. — Disse Erick.

— Tudo bem, eu já vou, pode ir. — Respondeu Aline beijando-o.

No dia seguinte Aline chega na fábrica cedo, mas ao entrar pela porta corre para o banheiro, Taisa e Erick (advogado) se preocupam e vão atrás.

— Aline, está tudo bem? — Perguntou Erick.

— Sim… ops…. — Disse Aline vomitando.

— Tem certeza? — Questionou Taisa.

— É claro, eu só estou um pouquinho enjoada, certeza que foi o brigadeiro. — Respondeu Aline saindo do banheiro.

— Aline, não seja cínica! Você precisa fazer um teste. — Disse Taisa.

— Teste? Que teste? Está maluca Taisa. — Respondeu Aline.

— Aline, até eu que sou homem sei muito bem do que Taisa está falando, e quer saber, eu concordo com ela! — Disse Erick.

— Ahh meu Deus, vocês acham que… — Pergunta Aline.

— Só o teste irá dizer. — Respondeu Taisa.

Na loja de suplementos Erick chama Pedro em sua sala, desde o dia que descobriu o tipo sanguíneo de Pedro, Erick ficou com uma pulga atrás da orelha e hoje ele acordou disposto a esclarecer isso.

Na cadeia Andressa recebe uma visita inesperada.

— Você aqui? De todas as pessoas que eu conheço, você é uma das últimas que eu esperava que viesse me visitar. — Disse Andressa.

— Eu precisava ver sua decadência, e quer saber, estou satisfeita, dá até pena te ver aqui! — Disse Natalia.

Sim, Natalia foi até a cadeia para ver Andressa, mas porque ela iria se prezar a ir até lá, bem Andressa cometeu diversas atrocidades contra Aline e como sabemos Natalia é capaz de virar uma leoa para proteger seus amigos, ela precisava disso, precisava ver onde toda a arrogância, ganancia e inveja de Andressa a levaram.

— Veio ver minha desgraça então? — Disse Andressa.

— Sim, vim especialmente para isso, e quer saber, olhando para você agora eu sinto até pena. — Respondeu Natalia.

— Pois guarde sua piedade para você, eu ainda vou sair daqui, e quando sair acabo com vocês, um por um! — Declarou Andressa.

— Andressa, pelo amor de Deus, olha para você, olha onde você veio parar, e tudo porque? Por inveja da Aline, por ciúmes do Erick? Meu Deus você precisa acordar, acabou e você perdeu Andressa! — Disse Natalia.

Andressa começa a chorar, Natalia não entende muito bem, mas percebe que algo de muito errado acontece na mente de Andressa, mas agora era tarde e ela já estava pagando por tudo.

— Andressa, o Pedro me disse que te conhece a anos e que nunca imaginou que você faria o que fez, vim até aqui para te dizer que passei por diversos problemas na vida, conheço um lugar que pode te ajudar, mas para começar você precisa se ajudar. — Disse Natalia.

— Você precisa deixar essa ganancia, esse mau que está em você para trás, eu acredito na mudança Andressa, você precisa acreditar também, e tenha certeza de que sozinha você não vai conseguir. — Completou Natalia.

Andressa chora desesperadamente e revela a Natalia que não entende o que fez, ela nunca havia agido assim, mas quando descobriu do romance de Aline e Erick, algo acendeu uma chama que ela simplesmente não conseguia controlar.

— Mas agora, você pode deixar tudo isso para trás. — Disse Natalia.

— Como Natalia? Nem sei se vou sair daqui um dia, muito menos se sairei viva, sou humilhada e espancada na minha sela todos os dias, já não aguanto mais. — Revelou Andressa em meio as lagrimas.

— É para isso que estou aqui Andressa, quero te ajudar. — Falou Natalia.

— Me ajudar? Porque? Olha tudo que fiz? E mesmo assim você está disposta? — Diz Andressa.

— Sim! Estou! — Concluiu Natalia.

Na saída da cadeia Raul esperava Natalia.

— Eu não sei o que você veio fazer aqui, Naty olha tudo que ela fez para Aline. — Disse Raul.

— Raul, não sou assim, Andressa fez todas aquelas maldades sim, mas sempre vi no olhar dela que ela tinha problemas, quero ajuda-la, todo mundo merece um voto de confiança, todo mundo merece uma segunda chance. — Disse Natalia.

— Hum, se você acha, por mim ela apodreceria ai dentro. — Concluiu Raul.

Na loja de suplementos Erick e Pedro tem uma conversa definitiva.

— O que? Erick, isso é um absurdo, minha avó… ela nunca… — Disse Pedro.

— Eu sei que parece loucura, mas a única forma da gente descobrir é fazendo um teste de DNA, e é por isso que te chamei aqui você aceita? Aceita fazer esse teste? — Questionou Erick.

— Eu aceito, eu faço. — Respondeu Pedro.

Pedro vai para casa e põe sua vó contra a parede, a avó de Pedro conta toda a verdade ao neto, ela diz que Pedro foi deixado na porta de sua casa, mas ela nunca fez ideia de quem poderia ser seus pais, ela mentiu ao garoto pois achava que assim ele sofreria menos, Pedro abraça e perdoa sua avó, afinal ela não fez nenhum mal a ele, pelo contrário, ela cuidou dele. No dia seguinte Pedro e Erick fazem o teste de DNA, o resultado sairia só nos próximos dois dias.

Na fábrica Aline chega cedo e encontra Taisa e Erick (advogado) em sua sala com um teste de gravidez na mão.

— Anda, vai para o banheiro! — Disse Taisa entregando o teste a Aline.

Aline demora a sair do banheiro.

— Aline? Está tudo bem? — Perguntou Taisa na porta do banheiro.

Aline abre a porta com uma cara assustada e revela.

— Sim! Comigo, e com o bebe!

Erick e Taisa se olham cheios de alegria.

— Eu sabia! — Disse Taisa.

— Eu também! — Disse Erick.

— Mas e agora? Como vou contar ao Erick? — Questionou Aline.

— Aline, tenho certeza que Erick vai adorar a notícia. — Disse Taisa.

— É, ele é doido por criança! — Completou Erick (advogado).

No fim do dia, Erick vai até a fábrica, ele entra e não encontra ninguém no escritório, ele desce até a cozinha e percebe uma caixa sobre uma bancada, Erick se aproxima e abre a caixa, um bolo lindo e colorido anunciava a ele que Aline estava esperando um bebe, Erick vira-se e encontra Aline, ela estava ansiosa pela reação do marido, Erick não poderia fazer diferente, ele chora de emoção e corre em direção da amada a beijando.

— Eu te amo! — Disse Aline.

— E eu amo vocês! Vocês dois! — Disse Erick colocando a mão sobre a barriga de Aline.

Capitulo 16 – Felizes para Sempre (último capítulo).

No dia seguinte Aline e Erick vão para fábrica, os investidores desembarcaram pela madrugada e os aguardam para fechamento do contrato milionário. Na fábrica Taisa e Erick (advogado) aguardam junto a Robert e Jason.

— Bom dia, desculpem a demora, vocês sabem como o trânsito do Rio de Janeiro é caótico. — Disse Aline.

— Bom dia! Mas já estamos aqui! — Completou Erick.

Eles enfim assinam o contrato do investimento, após assinatura os investidores voltam ao hotel eles têm que partir logo pois já estão a fechar outro negócio em São Paulo. Erick parte para a loja de suplementos e Aline vai até a janela de seu escritório e observa Erick.

— Que engraçado né? — Disse Aline.

— Tudo isso começou com uma proposta, agora olha onde viemos parar. — Continuou Aline com a mão sobre a barriga.

— É, mas desde o começo eu disse que vocês deveriam se casar lembra? — Respondeu Taisa e os três riem.

— Bom, aproveitando o gancho da Taisa, eu tenho um convite a fazer, na verdade Raul queria estar aqui, mas ele anda ocupado no estúdio, ele vai lançar um single novo, enfim vocês aceitam ser madrinhas do nosso casamento? — Questionou Erick (advogado).

— Casamento? — Perguntam as duas simultaneamente.

— Mas é claro Erick, fico tão feliz por vocês! — Completou Aline.

— E eu também, será uma honra Erick. — Respondeu Taisa.

Após um longo dia de trabalho, todos vão para casa, no apartamento Erick e Aline se preparam para o jantar quando recebem uma ligação de Natalia, ela precisa conversar com os dois. Natalia vai até a casa deles e então revela de sua vontade de ajudar Andressa.

— Você está maluca Natalia, depois de tudo que ela me fez você ainda quer que eu a perdoe? — Perguntou Aline.

— Aline, o passado tem que ficar para trás, sim a gente aprende com ele, mas o processo da vida é a evolução, e a evolução pode começar com um simples pedido de perdão. — Disse Natalia.

— Eu não sei, o que a Andressa fez Natalia foi terrível, acho que a Aline está certa! — Disse Erick.

— Gente, acho que vocês têm que pensar melhor, pensem no que eu disse, a Andressa tem problemas e ela não vai conseguir sair dessa sem o perdão de vocês. — Concluiu Natalia.

No dia seguinte na loja de suplementos Erick recebe o resultado do exame de DNA, ele pede para que Pedro e Afonso subam até o escritório para que abram juntos, havia chegado o momento.

— Afonso, ainda não te contei nada porque não encontrava as palavras certas, mas agora você precisa saber. — Começou Erick.

— Pedro… — Falava Erick.

— Pode ser o seu irmão! — Concluiu Afonso.

— Como você sabe? — Questionou Erick.

— Erick eu soube das doações de sangue, e soube que não temos o mesmo tipo sanguíneo, o que na nossa família seria teoricamente impossível, só liguei uma coisa com a outra. — Declarou Afonso.

— Mas enfim, talvez seja melhor que Pedro seja seu irmão e não eu, eu só te trouxe dor e sofrimento Erick. — Concluiu Afonso com a voz embargada.

Erick e Pedro se olham, Pedro faz sinal com a cabeça e Erick entende o recado.

— Afonso, quero que você saiba que não importa o que diga esse exame, você é sim meu irmão, eu te criei e tudo que eu construí sempre foi pensando em você e não será um exame que vai mudar isso. — Declarou Erick.

— Pedro, você sempre foi meu irmão, não preciso de um exame para comprovar. — Concluiu Erick entregando o exame a Pedro.

Pedro olha para o envelope e então rasga-o deixando Erick e Afonso surpresos.

— Também não preciso de exame nenhum para saber que vocês dois são meus irmãos! Não preciso porque sei o quanto vocês me amam e só isso já basta! — Declarou Pedro.

Os três se abraçam emocionados, não precisam de exame, afinal quando a gente sabe que é amado, não precisa de comprovação alguma pois o nosso coração já sente.

Alguns meses depois é chagado o momento mais esperado na vida de Raul, o seu casamento com Erick, o dia está perfeito e tudo ocorre como o planejado, Aline e Natalia passaram o dia com Raul, os três tiveram um dia de muita nostalgia e emoção.

— É gente, quem diria que um dia estaríamos aqui! — Disse Natalia.

— Realmente, nunca achei que Raul casaria! — Completou Aline.

— O que? Não, estou falando da nossa situação atual, somos bem-sucedidos e estamos com a vida organizada! — Corrigiu Natalia fazendo com que os três caíssem em gargalhadas.

— Mas o fato de eu estar casando também é surpreendente! — Concluiu Raul.

— O fato é que eu sempre acreditei na gente e se estamos aqui hoje, é porque sempre estudamos, corremos atrás e nos sacrificamos, querem saber, coragem! Essa é a palavra que nos define! — Declarou Aline e os três brindam com uma taça de espumante.

Todos seguem para o sitio onde será realizado o casamento, tudo ocorre bem, estava tudo lindo e nada poderia estragar aquele momento.

— Muito bem, agora as alianças! — Disse o Juiz de paz.

Erick (advogado) fica branco e olha para Raul.

— O que foi? Meu bem, as alianças! — Disse Raul.

— Então, eu…. as alianças… eu meio que… — Dizia Erick.

— Você esqueceu as alianças? — Questionou Raul em choque.

— Eu estava tão nervoso meu bem, nem lembrei de ir buscar. — Explicou-se Erick.

Todos ficam surpresos, mas Aline tem uma ideia.

— Erick, anda tira a sua aliança! — Disse Aline.

— O que? Você está maluca! — Respondeu Erick.

— Anda logo seu brutamontes, tira isso! — Ordenou Aline.

— E o que você vai fazer? — Perguntou o rapaz.

— Me aguarde! — Disse Aline.

— Raul, toma! — Diz Aline entregando sua aliança e de Erick ao amigo.

— O que? Aline? — Questionou Raul.

— É só para casar, não vou deixar você perder essa oportunidade não, vai que depois você desiste! — Declara Aline piscando a Raul.

— Depois você me devolve, anda seu juiz, conclui isso ai, estou gravida e não aguento mais ficar de pé. — Disse Aline ao juiz.

O Juiz então conclui o casamento, Raul e Erick (advogado) se beijam e todos seguem para festa, na festa Raul devolve as alianças de Aline e Erick e os agradece. Após a linda festa de casamento Erick e Raul partem para uma viajem de lua de mel.

Alguns meses se passam e Aline está pronta, atingiu os nove meses e o bebê já está a caminho, Erick nessa reta final ficou muito nervoso e tratava Aline como um jarro de vidro. Natalia passou a gravidez toda auxiliando o casal, mas não negava que também estava ansiosa.

A hora havia chegado todos partem ao hospital, horas se passam e nada de notícias da Aline, Erick estava na sala de parto com a esposa.

— AAAAHHHHHHHHHHRRRGGGG — Gritava Aline.

— Calma meu bem, está quase lá… — Disse Erick.

— Está quase lá não é doutor? — Questionou Erick ao médico.

— AAAAAAAHHHHHRRRRGGGG — Gemia Aline.

— Isso meu bem, força! — Disse Erick branco de nervoso.

— Erick se você não calar a boca eu juro que te meto um murro! — Declarou Aline.

— AAAAAAAAHHHHHRRRGGG — Gritou Aline.

— Aaaaahh minha Nossa Senhora, essa criança não nasce! — Disse Erick.

— Ela é um pouco grande, mas está vindo, força Aline! — Declarou o doutor.

— É claro que ela não nasce, só pode ser cabeçuda como o pai, AAAHHHHHHRRRRHGGG — Gritou Aline.

— Ou é teimosa demais para nascer, como a mãe! — Revidou Erick.

— O QUEEEEE? ERICK EU AAAAAHHHHHRRRRGG. — Berrou Aline.

Ouve-se um choro de bebê na sala, finalmente havia nascido e era uma criança linda, grande e muito saudável.

— Nasceu! — Declarou o doutor.

Erick e Aline se emocionam e choram, estava ali o anjinho que os dois haviam trazido ao mundo, aos trancos e barrancos mas trouxeram e era só o que importava. Erick dá a notícia e todos se alegram.

Algumas semanas depois Aline e Erick saem da igreja com o pequeno Lucas batizado, todos vão até a festa de batizado que os pais prepararam, na festa uma surpresa. Natalia chega acompanhada de Andressa.

— Andressa? — Questionou Erick.

— Natalia, o que ela faz aqui? — Completou Erick.

— Erick! — Disse Aline pedindo calma ao marido.

— Antes de vocês me expulsarem queria pedir perdão, sei que o que fiz é imperdoável, mas saibam que me arrependo! — Declarou Andressa.

— Andressa, não posso te dizer que seremos amigas porque estaria mentindo, mas te perdoo, Natalia tem toda a razão, todos devem ter uma segunda chance! — Disse Aline.

Andressa chora emocionada e então questiona.

— E você Erick? Você me perdoa?

— É.… eu juro que vou trabalhar isso, mas por enquanto eu não consigo, mas eu vou tentar. — Disse Erick.

— Tudo bem, eu entendo! Eu vou indo, Natalia vai me levar a um lugar que segundo ela pode me ajudar. — Revelou Andressa.

— É, mas eu volto mais tarde para dar mais um cheiro no meu afilhado! — Concluiu Natalia.

Natalia leva Andressa até um retiro espiritual, Andressa entra no quarto e pensa em uma conversa que teve na cadeia.

 Alguns meses atrás…

— O chefe mandou um recado. — Disse Diogo.

— Um recado? Diogo olha onde eu estou, presa! E graças a seu chefe e o documento falso que ele me arrumou, eu acreditei naquele crápula e olha onde vim parar! — Declarou Andressa.

— Andressa, você não está presa por conta do documento, está presa porque é burra! — Respondeu Diogo.

— Eu trabalho com o chefe a anos e nunca fui pego. — Completou o rapaz.

Mas quem era Diogo? Ele aparece na cadeia de repente para uma visita a Andressa e nem se apresenta, pois bem Andressa o conhecia muito bem. Diogo era o motoqueiro misterioso, o mesmo que entregou o documento falsificado a jovem, o mesmo que assaltou e destruiu a confeitaria de Aline, o capacho que auxiliou Andressa em todas as suas maldades.

— Andressa você não tem alternativa, se você não ajuda-lo, ele manda te matar aqui mesmo na cadeia! — Continuou Diogo.

— E o que ele quer agora? — Questionou Andressa.

— Quer que você se reaproxime deles, apenas isso, futuramente ele mandará novas instruções. — Revelou Diogo.

De volta ao retiro…

— E agora? O que eu faço? — Se questionou Andressa.

— Está tudo em minhas mãos, eu posso mudar e quero me tornar uma pessoa melhor, mas e se Felipe mandar me matar? Ele é bem capaz disso…

É estranho quando o destino nos apresenta esse tipo de escolha, mas a vida é isso, ela é feita de escolhas, de desafios e apenas nós somos responsáveis por essas escolhas e as consequências que elas carregam. A mudança começa por nós, ser bom ou ser mau só cabe a nós decidir, errar é humano e todos temos direito a uma segunda chance, mas persistir no erro já é maldade.

No fim do dia Aline estava em casa sentada em uma poltrona da sala, ela reflete sobre tudo o que passou desde sua chegada ao Rio de Janeiro, e agora amamentando seu filho ela percebe que tudo valeu a pena, cada perrengue, cada decisão, cada discussão com Erick, tudo valeu a pena. Com aquele pedacinho de gente no colo, algo chama sua atenção, um raio do pôr do sol que ilumina sob a bancada uma vasilha de vidro, uma espátula e um pote de Whey Protein, uma nova ideia acabava de nascer.

FIM.

Agradecimento!

Por: Fábio Anhaia.

Querido leitor, hoje é um dia muito especial para mim, depois de um ano desde o lançamento do primeiro livro finalmente chegamos ao grande dia, o dia de encerrarmos o ciclo, o dia de nos despedirmos.

Aos meus personagens quero agradecer, todos tão especiais e únicos, cada um contribuiu um pouco para que chegássemos até aqui. Aline e Erick são tão especiais, cheios de personalidade, cheios de amor, de esperança e determinação, obrigado por estarem comigo nessa longa jornada. Felipe se mostrou um vilão de primeira, tão frio e psicótico, foi muito importante para as sequencias da estória. Andressa, sempre tive certeza da sua importância, sei que todos irão se surpreender com seu desfecho final. Natalia e Raul são tão importantes, afinal personagens baseados em pessoas reais sempre tem um lugar especial no meu coração. Pedro e Vitória surgiram aos poucos e tomaram para si linhas importantes da trilogia, foi incrível poder acompanha-los. Aos outros personagens, mesmo que aparecessem pouco, já foi o suficiente para nos instigar, a todos vocês, meu muito obrigado!

Aos meus familiares, agradeço cada um pelo apoio e carinho recebido até aqui, espero poder contar com todos na carreira que está só iniciando.

Aos meus amados leitores, saibam que tudo que faço é por vocês e para vocês, espero que tenham aproveitado e curtido ao máximo essa aventura, e saibam que ainda vamos descobrir muitas outras. Nunca esqueçam que o amor é a base para tudo, o amor cura, o amor guia e nos apresenta formas únicas de viver. Que todos vocês possam ser como Erick e Aline, fortes, determinados e principalmente apaixonados. Obrigado por estarem comigo, obrigado por lerem, por se emocionarem, obrigado por tudo!

A Despedida está Próxima!

Por: Fábio Anhaia.

Despedidas são tão tristes, detesto me despedir de algo ou alguém, mas o fato é que não temos controle sobre certas coisas, ou até tenhamos mas não sabemos até onde esse controle vai. Hoje me despeço desses personagens que estiveram comigo por um longo tempo, saber que pude apresentá-los a todos vocês me enche de orgulho, e pensar que tive a responsabilidade de determinar seus finais me deixa assustado e ansioso.

Existem expectativas sobre seus desfechos e não gostaria de magoar, ou decepcionar ninguém, então espero que entendam o rumo que essa história vai tomar. Obrigado Aline e Erick por transbordarem tanto amor, por mostrar ao mundo que tudo na vida se resume a isso.

Saibam que vou carregá-los comigo eternamente, afinal, vocês são a razão de todo meu orgulho, de todo o meu amor. Vocês são os pioneiros das minhas histórias, são o começo, meio e fim de uma trilogia especial e marcante. Desejo que os leitores sintam por vocês o mesmo que eu sinto, e que percebam o tanto de carinho que coloquei em cada linha. Obrigada por tanto, eu amo vocês! ❤

Sinopse: Agora Sim… Felizes para Sempre!

Por: Fábio Anhaia.

O lançamento de Agora Sim… Felizes para Sempre está chegando e abaixo apresento a vocês a sinopse oficial do meu novo livro:

Após fugir do cativeiro forjado pelo próprio irmão, Vitória se esconde com a ajuda de Pedro, porém o tempo que passam juntos acaba despertando um amor entre os jovens. Enquanto buscam um meio de denunciar Felipe, Vitória acaba indo trabalhar na fábrica de Aline. Ao contratá-la Aline pede para que Vitória mantenha os olhos grudados a Andressa sua nova funcionária. Em meio a confusões e descobertas, Aline e Erick terão suas vidas abaladas após um fatídico sequestro.

O que será que o destino está preparando para nossos personagens? Será que finalmente chegaremos ao final feliz?

Agora sim… Felizes para Sempre tem seu lançamento previsto para 20 de Julho de 2022 no site do clube de autores e nas melhores lojas online.

Descobrindo o Amor: Capítulo 13 e 14.

Capítulo 13 – Descobrindo o Amor.

No dia seguinte Aline chega na confeitaria, ela estava completamente perdida, não conseguia se concentrar direito e por isso solicitou que seus funcionários trabalhassem por ela, Aline informa que precisa ir para casa pois esse não seria um dia produtivo a ela.

— Olha pessoal infelizmente hoje não dá para mim, vocês tomam conta da confeitaria e no fim do dia Julia você pode fechar o caixa e guardar o dinheiro no cofre por favor, eu deixei no cofre também o dinheiro para pagar os fornecedores, eles vêm receber hoje. — Disse Aline tirando o avental.

Aline então parte para casa. Na fábrica Andressa recebe as informações que a confeitaria de Aline não para de prosperar, Andressa fica cheia de ódio com o sucesso de Aline, ela pensa em uma forma de acabar com a rival, mas o que ela poderia fazer? Andressa precisava investigar.

No trabalho como Uber Erick recebe uma ligação de Taisa, eram boas notícias, ela já estava com tudo pronto para encaminhar a abertura do processo contra Andressa, mas agora era a vez de Erick agir, ele precisava conseguir as imagens das câmeras de segurança da loja de suplementos. Erick tem um aliado, ele pega o telefone e liga para Pedro, sim Pedro ainda estava trabalhando na loja de suplementos, Pedro atende à ligação de Erick e sem nenhuma objeção confirmou que conseguirá as imagens para Erick. Tudo estava correndo bem, Erick e Aline estavam cada vez mais próximos de conseguir seus bens.

Em casa Aline começa a pensar em como a vida é frágil, um dia você pode estar bem e um minuto tudo pode mudar, o que aconteceu com Erick (advogado) foi terrível e abalou muito a ela, eles eram amigos desde que Aline vendia bolos na rua e agora ele estava em uma cama de UTI com poucas chances de se salvar, Aline fecha os olhos e em meio as lagrimas começa a rezar, sim ela tem certeza que apenas com a fé Erick (advogado) se salvaria, a fé, uma arma poderosa que mantem firme a esperança de todos.

No meio da manhã Andressa pega sua bolsa e resolve visitar a confeitaria de Aline, ela estava decidida a fechar aquela confeitaria, Andressa era ardilosa e ofereceria o quanto fosse preciso para Aline fechar a confeitaria. Chegando na confeitaria ela é informada de que Aline não está e nem irá retornar à confeitaria no dia de hoje, Andressa repara na confeitaria e um fornecedor chega para receber, Julia pede licença a ela e vai até o escritório de Aline, sem perceber que Andressa a havia seguido Julia abre o cofre e paga o fornecedor, ao abrir o cofre Andressa percebe o montante de dinheiro e tem um plano.

Andressa volta a fábrica e manda chamar o motoqueiro misterioso que a trouxe o documento falsificado, ela o obriga a assaltar a confeitaria de Aline.

— É isso, você vai roubar o dinheiro todo, não vai deixar um centavo se quer e destrua tudo, tudo o que tiver, vidros, pratos, mesas, tudo! — Declarou Andressa.

O motoqueiro parte para sua missão, enquanto isso no apartamento de Aline e Erick, Aline continua a rezar até que recebe uma ligação, era Taisa, ela ligou para contar a novidade sobre a abertura do processo contra Andressa, Aline se anima um pouco com a novidade, mas a situação com Erick (advogado) ainda a deixava triste.

Na fábrica Andressa chama um Uber, não qualquer Uber, ela chama Erick que atende o chamado sem notar quem era, chegando ao local Erick se depara com Andressa que entra no carro toda coberta por joias.

— Oi Erick, tudo bem com você? — Disse Andressa.

— O que você quer? — Respondeu Erick.

— Nossa, isso é jeito de tratar uma cliente? Olha que te avalio mal no aplicativo em? — Disse Andressa.

Erick estava coberto por ódio, não suportava se quer olhar para cara de Andressa, mas precisava do emprego e querendo ou não ela era cliente.

— Para onde você quer ir Andressa? — Questionou Erick.

— Para um lugar que você conhece bem, me leve até a confeitaria de Aline, eu vou abrir uma filial na mesma rua! — Declarou Andressa.

Na confeitaria Julia estava fazendo o fechamento de caixa quando é surpreendida por um marginal de capacete, ele exige que Julia entregue todo o dinheiro incluindo o do cofre, após entregar tudo ao bandido no escritório eles retornam à confeitaria onde o marginal destrói tudo o que vê, Julia chama a polícia assim que o bandido foge.

Ao chegarem na rua da confeitaria Andressa percebe que seu plano deu certo, Erick fica chocado com a cena ele desce do carro e corre em direção a confeitaria, Erick encontra Julia devastada com o ocorrido, ele entra na confeitaria e vê tudo destruído. Aquela cena partiu seu coração, tudo o que Aline havia recomeçado estava aos pedaços, o rapaz ajoelha-se e então começa a chorar, Andressa entra na confeitaria e encontra tudo destruído do jeito que ela havia planejado.

— Erick? Que horror, o que aconteceu? — Diz Andressa.

— Pobre Aline, tudo que ela havia reconstruído… — Completou a jovem.

— Toma! E pode ficar com o troco, vocês irão precisar! — Disse Andressa com um leve sorriso maldoso no rosto.

Andressa entrega a Erick uma nota de cem reais, quando ele estende a mão para pegar a nota ela atira o dinheiro em seus pés, Erick em lagrimas não encontra resposta para aquele ato repugnante, ele fica chocado com a ignorância de Andressa, foi extremante cruel o que ela fez.

— Agora eu preciso ir, vou administrar as MINHAS confeitarias e as MINHAS lojas de suplemento! Mande lembranças a doceira! — Declarou Andressa deixando a confeitaria de Aline.

Erick liga para João e avisa o amigo que não poderá dar aula na academia essa noite por conta do assalto. Erick vai para casa, no caminho ele pensa em como vai contar a Aline o que aconteceu, como contar que tudo o que ela havia conseguido recuperar foi perdido, como ela faria para pagar os fornecedores? Erick precisava encontrar uma resposta logo, pois já estava quase em casa.

Ao chegar no apartamento Erick encontra Aline sentada no sofá, ela já estava mais animada, até um bolo de banana conseguiu preparar, mas algo estava diferente em Erick e Aline notou. Erick conta toda a situação a Aline que cai em desespero novamente.

— Ai meu Deus Erick! E Julia, Adenor e Afonso? Estão bem? — Questionou Aline.

— Estão, Julia está um pouco assustada, mas está bem. — Respondeu Erick.

— Eu sinto muito meu amor, sinto mesmo. — Completou Erick.

Aline senta no sofá e começa a chorar, aliais chorar foi que Aline fez o dia todo, mas será que devemos julgá-la por chorar, a vida de Aline está de cabeça para baixo.

— Erick eu não sei mais o que fazer, eu não aguento mais tanto problema, todo dia um coisa ruim acontece, olha onde a gente veio parar, Erick (advogado) está no hospital em coma, a confeitaria foi assaltada e você trabalha noite e dia, eu já estou cansada. — Revela Aline aos prantos.

Erick então a abraça, ele sente a dor da esposa e faz de tudo para reconforta-la, Erick detestava vê-la chorando, isso o machucava por dentro, e como não machucaria, ele a amava, essa dor toda que Aline sentia só despertou em Erick ainda mais esse amor, agora ele tinha certeza, Erick havia descoberto o amor e faria de tudo para ver Aline feliz!

— Aline, nós vamos superar isso juntos, olha para tudo que já construímos, nós recomeçamos do zero e olha onde chegamos! — Disse Erick.

— Mas como Erick? Eu não tenho mais dinheiro e eu não posso mais pedir para o Raul e Natalia, Erick acabou! — Disse Aline em meio as lagrimas.

— Não! Não acabou! — Disse Erick.

— O que? — Questionou Aline.

— Eu estava juntando um dinheiro para começar a loja de suplementos, Aline vamos usar esse dinheiro para colocar a confeitaria em atividade novamente! — Decretou Erick.

— Erick? Mas e a sua loja, é seu sonho, eu… — Dizia Aline.

— Aline, nós somos casados agora e eu te amo, nós temos que seguir juntos e se eu tiver que sacrificar minha loja para manter sua confeitaria, é isso que vou fazer! — Disse Erick.

— Erick, eu te amo! — Disse Aline.

— Eu te amo Aline, e nunca esqueça disso! — Disse Erick beijando Aline.

Capítulo 14 –  O Julgamento.

No dia seguinte Aline e Erick acordam cedo, será um longo dia, eles precisam ir até a confeitaria, mas Aline não tem coragem.

— Erick, eu não sei se consigo. — Disse Aline.

— Eu vou estar com você, estarei ao seu lado! — Declarou Erick beijando Aline.

Os dois partem para a confeitaria e encontram tudo destruído, o coração de Aline fica em pedaços, mas em meio a tanto caos ela olha para Erick que lhe dá um sorriso esperançoso e otimista, Aline sabe que com Erick ao seu lado ela é capaz de enfrentar qualquer coisa. Os dois começam a organizar a bagunça quando são surpreendidos por Natalia e Raul, eles souberam de tudo por Afonso que também vem chegando, a surpresa foi ainda maior quando os funcionários de Aline chegam e junto a eles Taisa.

— Pessoal, vocês todos aqui?! — Disse Aline surpresa.

— E como deixaríamos de vir? Aline nós somos sua família! — Disse Raul.

— É, somos sua família e jamais te abandonaríamos! — Completou Natalia.

Erick abraça Aline que esta emocionada e beija sua testa.

— É sobre isso que a vida se resume Aline, família, amor e união, lembra o que eu disse no hospital? — Questionou Erick.

— Quando nos casamos eu ganhei uma família, mas você não precisou ganhar porque você já tem essa família, pessoas que te amam e hoje no pior dia da sua vida estão aqui para te ajudar a recomeçar, isso é família! — Declarou Erick.

— Você tem toda razão Erick, eu amo vocês! — Declarou Aline recebendo um grande abraço coletivo.

Após organizarem tudo, Erick e Aline negociam com os fornecedores que ficaram sem receber por conta do assalto, enquanto Natalia e Raul compram os utensílios danificados, os funcionários de Aline terminam de redecorar a confeitaria, estava quase tudo pronto para eles reabrirem quando Taisa recebe uma ligação, era Pedro com ótimas notícias, ele conseguiu as imagens das câmeras, estava tudo num pendrive e ele estava indo à confeitaria entregar. Pedro sai do escritório e quando está descendo as escadas dá de cara com Andressa.

— Pedro? O que você fazia lá em cima? — Questionou Andressa.

— Eu estava imprimindo uma nota, o sistema aqui em baixo deu problema. — Respondeu Pedro.

— Ah, está bem. — Concordou Andressa.

— Agora se você me dá licença, está na hora do meu almoço, eu volto mais tarde. — Disse Pedro.

Pedro sai da loja de suplementos e vai direto para a confeitaria de Aline, todos aguardam ansiosos sua chegada quando avistam Pedro, Aline e Erick ficam eufóricos finalmente um sinal de esperança estava a caminho, eles recuperariam tudo que Andressa os tomou.

— Aqui está! O Pendrive com as imagens das câmeras da loja, eu espero que dê tudo certo. — Disse Pedro entregando os arquivos a Taisa.

— Vai dar! Eu vou levar imediatamente esse Pendrive com o processo ao fórum, vamos acabar com a Andressa! — Declarou Taisa.

Taisa vai direto ao fórum e abre imediatamente o processo contra Andressa.

— Agora a gente te pega Andressa! — Declarou Taisa na saída do fórum.

No Hospital Raul está sentado ao lado da cama de Erick (advogado) e olha para um banco, sobre o banco está a pasta de documentos de Erick (advogado) que a polícia entregou, Raul levanta para pegar a pasta e é surpreendido por um enfermeiro que veio ver a situação de Erick (advogado).

Algumas semanas se passam e Andressa recebe um comunicado da justiça, Aline havia aberto um processo contra ela para reaver todos os seus bens. Ela fica chocada com a carta e exige a presença de seu advogado em sua sala. O advogado de Andressa chega e explica toda a situação a ela.

— Isso não é possível! Eu tenho o documento, eles transferiram os bens para mim, não tem como eles reaverem! — Disse Andressa.

— Bom, se eles realmente fizeram isso de livre e espontânea vontade não há com que se preocupar, eles não terão nenhuma prova contra você. — Disse o advogado.

Andressa fica preocupada, na confeitaria Aline prepara uma nova receita de bolo, dessa vez será uma receita especial, Aline está animada, está feliz e cheia de luz, faz tempo que não se sente assim, mas hoje por algum motivo está assim, radiante.

Erick está no trabalho de Uber e também está animado.

— Obrigado Erick, foi um prazer conhecer você! — Disse o passageiro.

— O prazer foi meu! Tenha um ótimo dia! — Respondeu Erick todo animado.

Mas também, não era para menos, Erick e Aline tiveram uma noite espetacular, aliais, uma não, várias noites, eles estão felizes, animados e cheios de amor, Aline nunca imaginou que estar casada seria tão bom. No caminho para a confeitaria Erick recebe uma ligação de Taisa, a advogada entrou em contato para avisar que o julgamento está marcado e será em três dias. Erick imediatamente liga para Aline e conta a novidade.

— Meu Deus! Finalmente Erick, finalmente vamos recuperar nossos bens! — Declarou Aline.

Aline liga para Natalia para contar a novidade, mas ao contar percebe a tristeza na voz da amiga.

— O que há Natalia? Não está feliz? — Questionou Aline.

— Estou, claro que estou, mas… é a situação de Raul, eu estive no hospital ontem, ele se nega a deixar Erick (advogado) sozinho, mas ele precisa ir para casa, ele precisa de um banho de verdade, precisa dormir, Aline estou preocupada. — Revelou Natalia.

— Meu Deus, estive tão atormentada com meus problemas que esqueci disso, que tipo de amiga eu sou? — Disse Aline.

— Amiga, Raul entende muito bem seu caso, não se preocupe ele não está magoado. — Disse Natalia.

— Mas não é questão de magoa amiga, é questão de consideração, se não fossem você e Raul eu nem sei o que faria, eu vou ao hospital agora! — Declarou Aline.

Aline tira o avental, solta os cabelos e avisa Julia que vai ao hospital. Erick chega na hora que Aline estava saindo e acompanha a esposa até o hospital. No hospital Raul está desolado, a situação do amigo era deprimente, Aline nunca viu Raul tão triste e a cena partiu seu coração.

— Raul? — Disse Aline.

— Aline! Você por aqui? — Respondeu Raul abraçando a amiga.

— Raul, me desculpe, estive tão perdida em meus problemas que não tive a sensibilidade de olhar para o seu, me perdoe! — Disse Aline em meio a lagrimas.

— Aline, que isso, eu sei muito bem por tudo que tem passado, não se preocupe, está tudo bem. — Respondeu Raul abraçando novamente a amiga.

Em meio a lagrimas e soluços Raul explica toda a situação de Erick (advogado). Ele era uma pessoa tão ativa, cheia de determinação e extremamente bondoso, Erick sempre ajudou muito Aline desde sua chegada ao Rio de Janeiro, Aline sentia que tinha uma dívida com ele e por isso se sentiu mais culpada ainda por estar afastada nessas últimas semanas, mas Raul tinha certeza que Erick não ligaria afinal ele era bom, e não queria nada em troca, Erick é bom de coração.

Aline conta a Raul que o julgamento foi marcado e que Taisa iria preparar tudo para enfrentar Andressa no tribunal, Raul fica animado com a possível vitória da amiga, mas pede desculpas por não poder ir até o tribunal, Aline entende perfeitamente a situação do amigo.

— E essas pastas aqui? Quer que leve para casa? — Questionou Aline mexendo nas pastas de Erick (advogado) que estão sobre o banco.

— Não precisa, nem olhei o que é isso, estava no carro com Erick na hora do acidente. — Respondeu Raul.

— Deixarei aqui por enquanto! — Concluiu Raul.

— Tudo bem, vou indo, se precisar de algo me avisa, amo vocês Raul! — Disse Aline abraçando o amigo.

— E você, vê se acorda logo, preciso de você! — Declarou Aline beijando o rosto de Erick (advogado).

Três dias se passaram e finalmente chega o dia do julgamento, Aline e Erick levantam cedo e se preparam para ir ao tribunal, no caminho Aline tem um mal-estar.

— O que foi amor? — Questionou Erick.

— Ai não sei Erick, acho que eu estou nervosa. — Respondeu Aline.

— Fica calma, não tem como a gente perder. — Disse Erick.

No tribunal Taisa aguarda os dois junto com Natalia e Pedro, Erick e Aline chegam, chegou a hora, finalmente Andressa vai pagar por tudo que fez, todos entram e o julgamento se inicia, as provas foram apresentadas e o perito declara.

— As imagens foram analisadas, porém a defesa de Andressa afirma que as acusações são falsas e que naquela hora em questão ela simplesmente havia feito um pedido de suprimentos para a loja, ou seja, as imagens não são da hora da “doação” dos bens. — Disse o perito.

— As imagens infelizmente são sem áudio. — Continuou.

Todos ficam em choque, Aline olha para Taisa que se sente idiota por não ter analisado as imagens antes de abrir o processo, mas como ela podia imaginar, estava tão ansiosa que nem pensou na possibilidade de as imagens não terem áudio.

— Porém a imagem é bem nítida e realmente a parte que podemos verificar é um pedido de suprimentos para a loja. — Concluiu o perito.

— A perícia conclui que não constam nas imagens nenhum documento de transferência de bens, ou seja, não há sinais de que Andressa forjaria uma forma de coletar as assinaturas. — Encerrou o perito.

O juiz então chama a testemunha, era hora do Pedro entrar em ação e tentar reverter o jogo, Pedro depõe.

— Então o senhor era o responsável pelos pedidos efetuados pela loja de suplementos? — Questionou Taisa a Pedro.

— Exatamente, eu é que efetuava os pedidos, eventualmente Andressa efetuava, mas mesmo assim eu sempre sabia, até por que também era eu quem recebia as mercadorias. — Respondeu Pedro com receio de dizer que de vez em quando era Andressa que efetuava, pensava que isso prejudicaria Erick e Aline.

— Muito bem senhor juiz, está claro que Andressa armou tudo, ela não era a responsável então como poderia solicitar as assinaturas se não era responsabilidade dela efetuar os pedidos. — Concluiu Taisa.

— Senhor advogado de defesa, a testemunha é sua! — Disse Taisa.

— Então você afirma que era responsável pelos pedidos da loja? — Questionou o advogado.

— Sim, era e ainda sou! — Declarou Pedro.

— Pois bem, onde você estava no momento da assinatura do pedido que é mostrado nas imagens? — Questionou o advogado.

— Eu… bem, Aline havia chegado às pressas naquele dia, disse que Afonso precisava de doação de sangue, ele podia morrer, eu sai correndo para o hospital, eu realmente estava fazendo um pedido na hora… mas não havia concluído. — Revelou Pedro efetuando pequenas pausas para pensar.

— Senhor Juiz, está claro que Andressa apenas concluiu o pedido que Pedro começará, esse processo é uma piada! — Declarou o advogado.

Aline e Erick ficam cada vez mais decepcionados com o rumo que o processo está tomando, Taisa está ficando sem argumentos, ela se sente mal por não ter planejado melhor. O juiz suspende o julgamento para análise e enfim dar a sentença final. Do lado de fora da sala Taisa não dá muitas esperanças a Aline e Erick, a advogada se desculpa por estar tão despreparada no dia, no meio da conversa entre eles Andressa se aproxima.

— Acharam que iam me derrotar? Hahahaha que piada, eu venci! — Declarou Andressa.

— Você pode até vencer no tribunal Andressa, você pode ter tirado tudo, o dinheiro, a fábrica, meu apartamento, carro, a loja do Erick, tudo, mas tem duas coisas que você nunca vai tirar, a minha determinação e o nosso amor! Você vai morrer sozinha, porque é incapaz de amar! — Disse Aline.

— Pois eu prefiro morrer rica do que morrer amada! O dinheiro já me basta! — Declarou Andressa.

Durante a espera, todos têm uma surpresa, Erick (advogado) e Raul chegam ao tribunal, sim, Erick despertou do coma assim que Aline deixou o hospital a três dias atrás, ao despertar ele chamou Raul.

Três dias atrás no hospital…

— Erick, meu amor! — Disse Raul beijando Erick (advogado).

— Que bom, graças a Deus você acordou! — Continuou Raul em meio a lagrimas.

— Raul, a pasta… a pasta com o docum… — Dizia Erick (advogado) meio tonto.

— Erick, não se esforce, depois nós veremos isso. — Disse Raul.

— Não, você precisa me ouvir, uma pasta branca com documentos, onde está? Raul a vida da Aline depende do que tem naquela pasta. — Declarou Erick (advogado).

— Está aqui! — Responde Raul entregando a pasta que está sobre o banco a Erick (advogado).

— Nós precisamos entregar isso a Aline! — Declarou Erick (advogado).

De volta ao tribunal…

— Toma Taisa, aqui está o que você precisa para acabar com essa palhaçada toda! — Disse Erick (advogado) entregando o documento para Taisa.

Ao ler o documento Taisa tem uma surpresa, estava tudo resolvido, o documento irá salva-los. Na volta para a sala de julgamento, o juiz se prepara para dar a sentença, mas é interrompido por Taisa.

— Senhor Juiz, por favor, eu preciso que o senhor inclua esse documento no julgamento, isso interfere diretamente na sua decisão acredite em mim! — Declarou Taisa.

O juiz lê o documento e informa a Taisa que aceitará o mesmo.

— O julgamento será suspenso por mais trinta minutos. — Declarou o Juiz.

Todos saem da sala e aguardam do lado de fora do tribunal.

— O que está havendo? — Questionou Andressa a seu advogado.

— A advogada de defesa apresentou um documento ao juiz, Andressa a situação pode ficar complicada! — Declarou o advogado de Andressa.

Todos retornam a sala no tempo determinado e o juiz finalmente lê a sentença.

— Bem, o documento apresentado pela acusação a esse júri foi aceito, porém de nada tem a ver com os autos do processo, afinal esse julgamento foi marcado para julgarmos as imagens das câmeras, mas esse documento apresentado muda o rumo de toda a história, desde antes das imagens, a acusação nos apresentou um documento de anulação de transferência de bens assinado pela senhora Aline Aparecida Ferreira Pinto na constituição de sua empresa, o documento foi reconhecido em cartório e por tanto sua veracidade foi confirmada, o júri entente que se o documento é valido, os bens nunca deveriam ter sido entregues a Senhora Andressa Conceição, os bens devem retornar a Senhora Aline imediatamente, e como o documento de transferência fazia menção aos bens do Senhor Erick Candido Pinto, a sentença também se estende a devolução dos bens do mesmo! — Declarou o Juiz.

Andressa entra em desespero, como esse documento poderia anular o seu, ela entra em choque e tem um ataque de raiva.

— NÃAAAAOO! NÃAAAOOO! ISSO É UM ABSURDO! VOCÊS NÃO PODEM ME TIRAR! É MEUUUU! É TUDOOO MEEEEUU!!! — Gritou Andressa no tribunal.

— E quanto a senhora Andressa Conceição, será aberto um processo de investigação do documento apresentado pela Senhora para tomar posse dos bens, declaro esse julgamento encerrado! — Decretou o Juiz.

Após o julgamento Andressa é levada a delegacia para depor sobre o documento apresentado por ela, na delegacia desiludida e sem mais esperanças Andressa confessa tudo.

— Eu falsifiquei o documento, e quer saber mais, eu mandei assaltar a confeitaria da Aline, foi eu quem planejou tudo! — Declarou Andressa.

Aline e Erick voltam para casa após todo o julgamento e levam com eles todos os seus amigos, todos estavam felizes e foram comemorar a vitória de Aline e Erick, no apartamento Aline faz um discurso.

— Obrigada! Obrigada a cada um de vocês, eu nem sei como eu vou fazer para retribuir, mas eu vou, contem comigo para o que precisarem, porque se não fossem vocês eu nunca recuperaria nada, eu amo vocês e nunca esqueçam disso, somos uma família e aqui é assim, um por todos e todos por um, nos momentos bons e ruins, não importa, estaremos sempre juntos! — Declarou Aline emocionada.

— Faço das palavras da Aline as minhas! — Completou Erick.

Alguns dias depois Andressa é julgada e condenada pelos crimes que cometeu, Erick e Aline recebem a notícia de Taisa na fábrica.

— Bom, esse é o preço da ganancia e da inveja, eu espero que na cadeia ela entenda o mau que nos causou. — Disse Aline.

— É, quando eu conheci a Andressa eu jamais imaginei que ela fosse capaz de fazer o que fez, mas agora graças a Deus tudo está resolvido e nós meu amor, vamos viver nossas vidas em paz! — Declarou Erick beijando a moça.

Agora Sim… Felizes para Sempre: Relembre a trajetória dos nossos personagens.

Agora Sim… Felizes para Sempre já está quase entre nós. O terceiro e último livro da trilogia Descobrindo o Amor será lançado em vinte de julho e para nos prepararmos para acompanhar a aventura final, que tal relembrarmos a trajetória dos nossos principais personagens? Acompanhe abaixo e já vai se preparando para descobrir o desfecho final de cada um desses personagens que conquistaram nossos corações.

Aline

Aline é nossa heroína, chegou ao Rio de Janeiro ainda jovem, cheia de vontade e determinação. Aline construiu seu império de doces a rede de confeitarias Doce Mel e após receber uma proposta milionária de investidores norte-americanos, Aline casa-se com Erick e aos poucos descobre um amor que estava resguardado. Com muitos altos e baixos Aline e Erick vivem uma história de amor cheia de bolos, whey e confusão.

Erick

Nosso mocinho sempre teve uma vida conturbada, após receber uma proposta de Aline para casar-se com ela, Erick vê sua vida virar de cabeça para baixo. Além de todo perrengue e confusão enfrentados com Aline em sua nova vida, Erick ainda descobre a possibilidade de ter tido seu irmão trocado na maternidade. Alguns anos antes de conhecer Aline, Erick conheceu o jovem Pedro com quem mantém uma amizade de muitos anos, porém alguns acontecimentos fazem com que Erick desconfie que Pedro é seu irmão trocado.

Pedro

Pedro é um jovem rapaz extremamente bondoso, criado por sua avó Elisa no subúrbio do Rio de Janeiro. Após descobrir a possibilidade de ter sido trocado na maternidade, Pedro inicia uma caçada pela sua origem, segredos obscuros do passado o levam a conhecer a jovem Vitória por quem Pedro descobre estar apaixonado. Mas a vida de Pedro pode estar ameaçada, quando o jovem Felipe descobre que o rapaz na verdade é o herdeiro da rede de supermercados Montecruz.

Vitória

Vitória é filha adotiva de Álvaro Montecruz, a jovem passou anos no exterior estudando após a trágica morte de seu pai. Irmã de Felipe, que fica tomando conta dos negócios da família, Vitória retorna ao Brasil e descobre uma série de acontecimentos perversos causados por seu irmão, que assim que percebe que ela descobriu a verdade a tranca em um cativeiro no porão da própria casa.

Felipe

Felipe é um jovem ambicioso que cresceu cheio de traumas, após a morte de sua mãe e o abandono por parte de seu melhor amigo Pedro na infância, Felipe cresce revoltado e culpando o próprio pai pela morte da mãe. Após a morte de seu pai, causada por ele mesmo, Felipe assume os negócios da família, a rede de supermercados Montecruz, porém a visita de uma velha enfermeira acaba fazendo com que o rapaz cometa uma série de novos assassinatos para proteger a enorme fortuna herdada.

Andressa

Andressa é uma jovem apaixonada pelo patrão Erick, porém o casamento do rapaz com Aline acaba despertando um ciúme doentio na moça que no desenrolar da história acaba cometendo um golpe certeiro em Erick e Aline. Após ser presa e ir parar em um retiro espiritual, Andressa recebe uma segunda chance, resta saber se ela vai ou não aproveitar.

Elisa

Elisa é uma velha enfermeira aposentada. Após encontrar um bebê em uma cesta na porta de sua casa, a enfermeira resolve criar Pedro como se fosse seu neto. Porém Elisa vai descobrindo uma série de segredos sobre a origem da criança que farão com que ela o proteja de tudo e de todos.

Músicas que inspiraram Agora Sim… Felizes para Sempre.

Achou que não ia ter trilha sonora? Pois bem, chegou a hora de descobrir quais foram as músicas que inspiraram o terceiro e último livro da trilogia mais doce que você já leu!

E não esqueça o lançamento do livro é em 20 de julho de 2022.

01 – Tá Escrito (Xande de Pilares)

02 – Brisa (IZA)

03 – Evidências (Yasmin Santos)

04 – Perigosinha (Claudia Leite)

05 – Espaçosa Demais (Felipe Araújo)

06 – Menina Solta (GIULIA BE)

07 – Que Sorte a Nossa (Ana Vilela)

08 – My Only One (Sebastian Yatra, Isabela Merced)

09 – Onde Estará o Meu Amor (Maria Bethânia)

10 – Nosso Amor (Gonzaguinha)

Todas as músicas estão disponíveis na nossa playlist do Spotify, escuta lá (Agora Sim… Felizes para Sempre).

Descobrindo o Amor: Capítulo 11 e 12.

Capitulo 11 – O Golpe.

Chegando ao hospital, Aline e Erick perguntam a um enfermeiro sobre o estado de Afonso, o enfermeiro diz que eles devem aguardar o médico pois ainda não havia nenhuma informação sobre o caso. Aline abraça e consola Erick enquanto ele só consegue rezar e pedir a Deus a proteção da vida do irmão.

— Erick, vai ficar tudo bem, fique calmo! — Disse Aline abraçando o marido.

Na loja de suplementos Andressa organiza uns papéis quando é surpreendida por um rapaz de moto:

— Aí, que susto, conseguiu? — Questionou Andressa.

— Consegui, toma como a gente combinou. — Respondeu o rapaz entregando um envelope a Andressa.

— Ótimo, agora eu acabo com esses dois de vez! — Declarou Andressa.

Andressa pega o envelope e dispensa o motoboy, quando está prestes a abrir Pedro chega e a atrapalha.

— O que é isso? — Questiona Pedro.

— Ah, isso? É nota, eu pedi para um fornecedor alterar uma nota que veio errada. — Respondeu Andressa.

— E por que ele não mandou por e-mail? — Disse Pedro.

— Eu não sei Pedro, talvez ele não saiba usar e-mail, eu preciso trabalhar. — Disse Andressa juntando algumas notas.

Pedro se preocupa com Afonso, a ideia de pôr Afonso trabalhar no delivery partiu dele e isso o fazia se sentir culpado. No hospital Aline e Erick recebem as atualizações do caso de Afonso.

— Vocês são familiares de Afonso Candido Pinto? — Questionou o Doutor.

— Sim, somos nós. — Respondeu Erick.

— Bem, o caso dele é muito sério, ele foi “atropelado” por um caminhão, e isso fez com que ele fraturasse uma perna, ele perdeu muito sangue e vamos precisar de doações, estamos fazendo de tudo para que ele não precise amputar, peço que tenham fé, não vai ser fácil a caminhada. — Revelou o Doutor.

— Erick, senta aqui, fica calmo por favor. — Disse Aline acalmando Erick.

— Aline o Afonso pode morrer, meu Deus, o que eu vou fazer. — Disse Erick aos prantos.

— Primeiro vamos fazer a doação do sangue, vem comigo. — Disse Aline levando Erick para a ala de doação de sangue do hospital.

Chegando na ala de doação, Erick informa que quer doar sangue para o irmão, a enfermeira organiza tudo e após a doação uma nova surpresa, Erick e Afonso não tem o mesmo tipo sanguíneo.

— Mas como não temos o mesmo tipo sanguíneo? Nós somos irmãos, nosso sangue é AB, assim como o de nossos pais. — Disse Erick a enfermeira.

— Me desculpe, mas eu acabei de fazer a análise do seu sangue, ele realmente é AB, porém o de Afonso é O, se o sangue de seus pais também eram AB só tem uma explicação, ou Afonso é adotado ou não é filho do mesmo pai que você. — Revelou a enfermeira.

Erick fica em choque com a revelação, a mãe nunca havia contado nada a ele sobre Afonso ser adotado.

— Bem, meu tipo sanguíneo é O, enfermeira, eu vou fazer a doação também, Erick eu preciso que você se acalme, eu vou fazer a doação e depois vou atrás de outros doadores, você quer que eu te deixe em casa? — Disse Aline.

— Não, eu vou para casa da minha avó, ela deve saber alguma coisa que ninguém nunca me contou, vou tirar essa história do Afonso a limpo ainda hoje. — Declarou Erick.

Depois da doação, Aline e Erick partem para casa da avó dele, chegando lá Erick se despede de Aline e entra no prédio, Aline então parte em busca de doadores, liga pra Natalia que também é do tipo O e pede para a amiga se arrumar, Natalia informa Aline que Raul não está em casa, ele havia saído mais cedo e disse que encontraria com Erick (advogado) pois haviam assuntos a tratar. Mas que tipo de assunto Raul trataria com Erick (advogado), bem era estranho, mas Aline aproveitou a oportunidade para pedir a doação de Erick também.

Chegando no apartamento de Erick (advogado) Aline tem uma nova surpresa, Raul abre a porta de roupão.

— Raul? O que está acontecendo aqui? — Questionou Aline surpresa.

— Ai meu Deus, Aline! O que você faz aqui? — Disse Raul.

— Quem está aí amor? — Disse Erick (advogado) vindo do quarto de cueca.

— IIH, Aline! — Completou o advogado surpreso.

— Olha, não me interessa o que está havendo, vocês têm todo direito e liberdade de estarem juntos, só que eu achei que você deveria me contar Raul, sou sua melhor amiga! — Disse Aline.

— Ai amiga me desculpe, mas eu nem sabia por onde começar, eu achei que não seria nada sério, mas quando eu vi já estava na cama dele. — Disse Raul.

— Isso não vem ao caso agora, eu preciso da ajuda de vocês, o Afonso sofreu um acidente e precisa de doação de sangue urgente. — Revelou Aline.

— Meu Deus! Claro, vamos para lá agora. — Declarou Erick.

Raul e Erick (advogado) passam na casa de Aline e pegam Natalia, os três vão ao hospital fazer a doação, enquanto isso Aline vai até a fábrica e solicita apoio dos funcionários, ela pede para que parem a produção e corram ao hospital doar sangue a Afonso, após sair da fábrica Aline vai em direção a Loja de suplementos, na loja ela faz o mesmo apelo e é claro que todos vão ao hospital, Andressa chama Aline no caixa da loja e pede para que ela assine uma autorização de compra dos produtos, já que ela havia casado com Erick, Andressa achou que não haveria problema, Aline assina o papel e corre para o hospital.

Na casa da avó de Erick os dois tem uma conversa reveladora, Erick jamais podia imaginar que ele e Afonso não eram irmãos de sangue, a história de Afonso era muito mais sombria que Erick pudesse imaginar.

— O que? Mas vó, como a mamãe? Por que ela fez isso? — Questionou Erick.

— Sua mãe não sabia Erick, ela nunca soube, ela descobriu quando Afonso precisou fazer aquele exame na adolescência, foi aí que o pai de vocês foi embora, ele achou que tivesse sido traído. — Revelou a avó.

— Então a senhora está me dizendo que o Afonso foi trocado na maternidade? — Perguntou Erick.

— Sim, e sua mãe descobriu isso, 15 anos depois. — Disse a avó.

Erick fica em choque, como alguém teria coragem de trocar os bebês na maternidade, aquilo parecia coisa de novela, mas havia acontecido, Afonso e Erick não eram irmãos, mas ainda existe um mistério, onde estaria o irmão de Erick, porque a mãe dele deu a luz naquela noite, alguém o sequestrou e deixou Afonso no lugar. Mas agora não era hora para pensar naquilo, Erick precisava voltar ao hospital, a avó também queria ir afinal ela criou Afonso como seu verdadeiro neto e de sangue ou não, isso já não importava mais a muitos anos.

Erick liga para Aline pegar ele na casa da avó, Aline pega os dois e Erick precisa ir na loja de suplementos para buscar sua carteira, na saída para o hospital Erick acabou deixando para trás. Chegando na loja Erick é atacado por Andressa que ainda estava lá, ela informa que o pedido enviado anteriormente não havia sido aprovado com a assinatura de Aline e pede para que Erick assine, Erick assina e corre para o hospital com Aline e a avó.

No hospital eles recebem novas e boas notícias, Afonso estava recebendo o sangue doado e já havia reagido, a maratona de Aline ajudou e muito Afonso, todos já podiam se aliviar. Eles passam a noite no hospital todos juntos de Erick.

— Obrigado pelo apoio pessoal! De coração, hoje eu percebi que quando casei com a Aline eu ganhei junto uma família, obrigado! — Disse Erick emocionado.

— Que isso, nós somos assim mesmo, quando a gente gruda não solta mais, igual carrapato! — Disse Natalia.

— É aqui ninguém abandona ninguém! — Declarou Erick (advogado).

— Somos um por todos e todos por um! — Disse Raul.

— Conte com a gente para o que precisar Erick! — Disse Taisa.

— Nas boas e nas ruins! — Completou Pedro.

Nas boas e nas ruins, é assim que seria, Erick realmente ganhou uma família nova, e percebeu naquele momento que família é isso, família é união, família é amor, é apoio independente das nossas escolhas, família é estar junto para o que der e vier, e para ser família não precisa ser de sangue, a família só tem que ser de coração.

No outro dia as notícias de Afonso foram melhores ainda, ele já havia acordado e estava se recuperando como se num milagre, todos então voltam para suas rotinas. Na loja de suplementos Erick se preocupa com o atraso de Andressa, nesses dois anos trabalhando na loja ela nunca se atrasou. Na fábrica Aline chega e vai direto a cozinha, ela resolve fazer um bolo, mas é abordada pela secretária na porta da cozinha.

— Dona Aline, o Erick (advogado) e a Taisa estão te esperando na sua sala, me disseram que era urgente.

Será que era alguma coisa com os investidores, mas eles estavam tão confiantes, será que descobriram do casamento, várias possibilidades se passavam na cabeça de Aline, mas ao chegar na sala, todas desaparecem de uma vez.

— Andressa, o que faz aqui e na minha cadeira? Você perdeu o juízo garota? — Disse Aline

— Sua não! Minha! Essa cadeira, a mesa, a fabrica as confeitarias, tudo isso é meu! — Declarou Andressa.

— Mas você é muito doida mesmo, saia da minha cadeira ou eu te arranco daí! — Disse Aline começando a se irritar.

— Aline! — Disse Erick (advogado) com um papel na mão.

— O que é? — Perguntou Aline furiosa.

— É tudo dela! Está aqui, o documento de transferência de bens assinado e reconhecido em cartório por você! — Completou Erick.

— O que? Eu nunca assinei nada, isso é mentira, é falso, deixa eu ver essa palhaçada! — Disse Aline pegando o papel.

Uma desagradável surpresa, aquele era mesmo um documento de transferência de bens, e a assinatura realmente era a dela, mas a surpresa não acabava ali, o documento dava direito a Andressa sobre os bens de Aline e os bens de Erick.

— Vamos dar a notícia a ele juntas? — Debochou Andressa.

— Mas como? Como você? — Disse Aline em choque.

— Isso não interessa, vocês me transferiram e as assinaturas estão reconhecidas, agora eu vou tomar posse da minha franquia de suplementos! — Declarou Andressa indo para a loja de Erick.

Chegando na loja Erick recebe Andressa e estranha a vinda dela com Aline, Taisa e Erick (advogado).

— O que vocês todos fazem aqui? — Questionou Erick.

— Nós levamos um golpe Erick, a Andressa nos deu um golpe! — Disse Aline sedenta de ódio.

— O que? Que brincadeira é essa Andressa? — Questionou Erick.

— Não é brincadeira Erick, aqui está o documento de transferência assinado e reconhecido em cartório por vocês dois. — Disse Taisa entregando o documento a Erick.

Erick pega o documento e fica chocado com o que Andressa fez, eles nunca haviam assinado documento algum, aquilo era falso e Erick e Aline tinham certeza, mas como iriam provar, aquelas eram as suas assinaturas e foram reconhecidas em cartório, era inevitável Andressa era a nova dona da rede de confeitarias Doce Mel e da rede de suplementos Fit for Fit, além de todos os outros bens de Erick e Aline como casas, carros e tudo que fosse proveniente dos lucros das empresas.

— Isso não vai ficar assim, você nos roubou e nós vamos recuperar tudo! — Disse Erick pela primeira vez em fúria.

— Pois tente, quero ver vocês provarem que não assinaram! — Declarou Andressa.

— Agora sumam da minha frente! Eu não quero mais ver vocês nem pintados de ouro! Eu venci! — Declarou Andressa expulsando os dois da loja.

— Você conseguiu ganhar o Erick Aline, mas eu fico com todo o resto! Esse vai ser o preço do seu amor! — Concluiu Andressa.

— Isso não vai ficar assim! — Declarou Aline deixando a loja junto a Erick.

Na rua, Aline questiona Erick (advogado) e Taisa sobre o documento, eles explicam que para recuperar seus bens Ercik e Aline terão de provar que o documento é falso, essa era a única maneira. Mas como eles iriam provar? Eles se quer lembram de ter assinado o documento, eles teriam que pensar.

— Vocês vêm com a gente? — Perguntou Aline.

— Aline, eu não posso, eu dependo desse trabalho na fábrica, me desculpe. — Disse Erick (advogado) deixando todos em choque.

— O que? Erick, o que isso, você vai trabalhar para aquela golpista, como você tem coragem? — Questionou Taisa.

— Taisa, o Erick tem razão, ele precisa do emprego, você tem outros negócios fora cuidar da fábrica. — Disse Aline.

— Erick, está tudo bem! Pode ir. — Disse Aline abraçando o amigo.

— Obrigada Aline, saiba o que eu puder ajudar eu vou! — Declarou Erick indo em direção a fábrica.

Taisa acompanha Erick e Aline até o apartamento do rapaz, lá Erick revela que Andressa não poderá tomar posse do apartamento e nem do carro dele porque ambos estão registrados no nome de Afonso, aquela era uma “herança” que Erick deixaria ao irmão, ao menos casa eles ainda tinham, mas e agora? O que seria deles, bem o fato é que eles precisam de um plano, um plano genial para recuperar tudo, mas por onde começar? Para abrir um processo contra Andressa levaria tempo e antes eles precisam juntar as provas, Taisa passa o dia com Aline e Erick, a noite ela vai pra casa estudar as possibilidades e Erick e Aline se preparam para dormir.

— E agora Erick? — Questionou Aline.

— Agora a gente vai dar um jeito, nós somos determinados e honestos Aline, fome nós não vamos passar, vamos trabalhar enquanto Taisa estuda nossas possibilidades. — Respondeu Erick.

— Trabalhar? Você quer dizer… recomeçar do zero? — Perguntou Aline.

— Exatamente! Recomeçar! — Declarou Erick.

Capitulo 12 – A Pasta.

No dia Seguinte, a primeira coisa que Taisa faz é cancelar o investimento com os investidores, ela explica todo o golpe que Aline sofreu e não aconselha aos investidores continuar os negócios com Andressa, eles concordam e partem do Brasil. Erick sai cedo de casa, Aline acorda e liga para Natália, ela precisa avisar a amiga de tudo o que aconteceu.

— Natalia, você precisa juntar todas as suas coisas e sair do apartamento, junta tudo e vai para o condomínio do Erick, eu vou explicar tudo. — Disse Aline.

Enquanto Natalia juntava suas malas para ir para a casa de Erick, Andressa chega no apartamento de Aline.

— Andressa? Erick e Raul? O que fazem aqui? — Questionou Natalia.

— Essa víbora da Andressa amiga, ela roubou tudo o que era do Erick e da Aline! — Disse Raul.

Natalia fica chocada com a revelação.

— Roubei não, conforme diz o documento, eles me transferiram seus bens de livre e espontânea vontade. — Rebateu Andressa.

— R O U B O U! — Declarou Raul pausadamente.

— Mas isso é um absurdo, Erick? — Questionou Natalia ao advogado.

— Eu sinto muito Natalia, mas ela tem o documento assinado pelos dois. — Disse Erick (advogado) cabisbaixo.

— Mas também, o que isso importa a vocês, o dinheiro, o apartamento, a fábrica, as confeitarias, as lojas de suplemento, tudo, é tudo meu! Agora saiam! — Disse Andressa os expulsando.

— Isso não vai ficar assim Andressa, a Aline vai recuperar tudo o que é dela, assim como o Erick, nem que para isso eu tenha que encontrar prova por prova, mas eu te garanto que encontro, nós vamos acabar com você, porque o mau Andressa, ah o mau nunca vence! — Declarou Natalia.

Natalia e Raul seguem para a casa de Erick enquanto Andressa e Erick (advogado) vão para a fábrica. No apartamento de Erick, Aline recebe os amigos, Aline estava desolada, ela nunca poderia imaginar passar por essa situação, afinal a fábrica e as confeitarias eram tudo o que ela tinha, tudo foi conquistado com seu suor, sua determinação, e agora foi arrancado assim com tanta facilidade. Raul e Natalia consolam a amiga, mas como reverteriam a situação, esse era um pensamento que atormentava Natalia, a vida seria tão injusta assim? Não! Não poderia, eles dariam um jeito, isso Natalia podia garantir a Aline.

Enquanto isso Erick conversava com um amigo, Erick sempre foi uma pessoa carismática e por isso conhecia muita gente, ele trabalhou durante anos como personal trainer na academia de João até que finalmente conseguiu abrir a primeira loja de suplementos, mas agora Erick precisava de ajuda e João é claro estendeu a mão.

— Mas e aí cara, quanto tempo, o que te traz até aqui? — Questionou João apertando a mão de Erick.

— João, eu nem sei por onde começar, cara eu perdi tudo, tudo o que eu tinha! — Respondeu Erick.

— O que? Mas como isso aconteceu? — Perguntou João.

— É uma longa história João, eu levei um golpe, tiraram tudo, só não tiraram o apartamento e o carro porque eu tenho registrado no nome do Afonso. — Disse Erick.

— Nossa, mas quem teria coragem de dar um golpe Erick? Que horror cara. — Disse João chocado.

— Uma funcionária, eu não sei como, mas ela fez com que eu assinasse um documento que transferia todos meus bens a ela. — Respondeu Erick.

— Meu Deus! Eu imagino o que te trouxe até aqui então. Você quer um emprego? — Disse João.

— Cara, seria perfeito, você não sabe o quanto me ajudaria, ainda quero reabrir uma loja de suplementos, mas para isso preciso de grana e também preciso me manter, um emprego agora seria o ideal! — Disse Erick.

— Claro Erick! Você pode trabalhar de personal aqui novamente e te pago um salário diferenciado… — Dizia João.

— Não! Que isso, você pode me pagar o salário dos outros professores, não quero ser injusto com ninguém não! — Interrompeu Erick.

— Sempre justo né Erick! Por isso é que esse golpe me espanta, a pessoa tem que ter muita coragem para dar um golpe em você viu, tem que ser muito mau caráter! — Declarou João.

— É, mas não adianta chorar o leite derramado, agora é bola para frente e recomeçar, a vida é assim João, uma caixinha de surpresa, se a surpresa é boa ou ruim, quem decide somos nós! — Declarou Erick.

— Bom, você pode começar hoje à noite? No horário das seis? Infelizmente durante o dia o movimento é baixo e os professores que tenho são o suficiente. — Disse João.

— Claro, volto as seis, mais uma vez obrigada João! — Disse Erick.

— Que isso cara, saiba que somos irmãos, nunca te deixaria na mão cara! — Disse João abraçando Erick.

Em seu carro Erick pensava, já havia conseguido um emprego, pelo menos para o turno da noite, mas e o restante do dia? Ele não poderia ficar parado, Erick é uma pessoa muita ativa e disposta, como passaria o dia fechado em casa, não, isso não podia ficar assim, Erick olha para o volante de seu carro e tem uma idéia. É claro, ele já havia feito aquilo uma vez e por muito tempo, como não havia pensado nisso antes, Erick pega o celular, instala o aplicativo e reativa sua antiga conta, Erick decidiu e agora voltava a ser Uber.

Em casa Aline pensa e repensa com Raul e Natalia, mas não consegue se animar a nada, ela não aceita o golpe que Andressa deu, e como poderia aceitar, uma vida toda dedicada a fábrica e as confeitarias, Raul precisou ir embora e Natalia disse que precisava falar com Taisa e por esse motivo acompanhou Raul. Sozinha na sala do apartamento de Erick, Aline chora e tenta encontrar forças, de repente um raio de luz do sol entra pela janela da cozinha e ilumina a bancada, a luz reflete sobre uma vasilha de vidro e uma espátula sobre a bancada e chama a atenção de Aline, era como se fosse um aviso, uma força começa a invadir o peito de Aline e o fogo reascende, aquela não era hora de chorar, o choro não a levaria a nada, Aline levanta do sofá, seca as lagrimas e vai em direção a cozinha, ela prende seu cabelo, põem o avental, abre seus armários e coloca sobre a bancada farinha, ovos e outros ingredientes. Aline sabia o que deveria fazer, não era chorar que reverteria sua situação, Aline precisava era pôr a mão na massa, trabalhar, fazer bolo, doces e outras delicias que só ela sabe fazer, ela construiu seu império assim, e é assim que ela reergueria, trabalhando!

Natalia e Raul dividem um taxi que deixa Raul na casa de Erick (advogado) e depois leva Natalia até a casa de Taisa, chegando na casa de Taisa, elas conversam sobre uma maneira de ajudar Aline e Erick, Taisa passou a noite pensando e tinha uma vaga suspeita do que poderia ter acontecido, mas elas precisavam de provas, ou não poderiam mover uma ação contra Andressa, precisavam pensar, Natalia se comprometeu a ajudar no que fosse possível, Taisa agradece o apoio e as duas se despedem.

De volta ao apartamento Aline tira mais um bolo do forno, ela prepara diversos tipos de doces e bolos, Natalia chega e se surpreende.

— Nossa! Quanto doce, o que você está pensando? — Questionou Natalia.

— Eu vou vender doce Natalia, vou vender bolos, eu vou trabalhar, porque ficar me lamentando não vai me ajudar em nada! — Declarou Aline.

— Nossa, mas você está pensando em vender como? — Questionou Natalia.

— Bom, não tenho ideia ainda, não sei, vou ver se consigo um carrinho de feira ou qualquer coisa que possa carregar, até uma cesta, mas que vou vender, vou! — Respondeu Aline.

— Eu já sei, vamos alugar um espaço, nem que seja pequeninho só para começar, o que você acha? — Questionou Natalia.

— Ah não amiga, eu não quero te explorar não. — Disse Aline.

— Aline! Que isso, quero te dar esse espaço de coração, você sempre me ajudou e foi você quem me deu o dinheiro para abrir o salão lá em Porto Alegre lembra, aceite como se fosse a devolução desse empréstimo. — Disse Natalia.

— Natalia? Você tem certeza? — Perguntou Aline.

— Absoluta, e tem mais, vou falar com Raul tenho certeza que ele também ajudará! — Declarou Natalia.

Aline abraça Natalia emocionada, ela jamais pensou que um dia precisaria da ajuda dos dois, aliais ela jamais pensou que um dia perderia tudo, mas essa era a situação e Natalia e Raul demostraram toda a gratidão que tinham com esse gesto de amor.

No fim do dia Erick chega as pressas no apartamento, ele toma uma ducha, troca de roupa e sai correndo para a academia, mal teve tempo de explicar a situação a Aline, mas conseguiu contar o básico que ele era Uber e personal trainer, em meio a toda a correria Aline o segura pelo braço, Erick se espanta e por um momento ele para com toda aquela loucura e pressa, Aline o beija e foi como se os dois estivessem sozinhos em um lugar deserto, sem nada e nem ninguém, de volta a realidade Erick sorri para Aline.

— Eu te amo! — Disse Erick.

— Eu te amo! — Respondeu Aline.

Erick vai para a academia, era seu primeiro dia, mas como Erick é carismático e muito animado não teria dificuldades. No apartamento Aline recebe a visita de Taisa, Natalia havia ligado a advogada para procurar um local ali próximo do condomínio para aluguel, Taisa fez o que Natalia solicitou e foi pessoalmente dar as boas novas.

— Bom, então é isso meninas, amanhã mesmo vou para lá e organizo tudo e amanhã mesmo inauguramos. Preciso faturar o quanto antes! — Declarou Aline.

— E eu vou arrumar um lugar para mim! — Disse Natalia.

— Como assim? Amiga você pode ficar aqui o tempo que quiser. — Disse Aline.

— Porque gastar com hotel. — Completou Aline.

— E quem disse que vou gastar com hotel? Aline tenho mais uma novidade. — Disse Natalia olhando para Taisa com um sorriso.

— Ai meu Deus? Não me diga que vocês? Gente! Que coisa, meus dois melhores amigos apaixonados pelos meus dois advogados! — Disse Aline.

— O que?? — Responderam Natalia e Taisa.

— Não, Aline eu não sou? Quer dizer não? O que ia dizer é que vou abrir uma filial do salão aqui no Rio, e a Taisa está organizando tudo para mim. — Revelou Natalia.

— É, e na verdade Aline também já estou namorando, o Patrick, o chefe do The Cheff restaurante. — Disse Taisa.

As três riem da confusão de Aline, após o ocorrido Natalia vai ao quarto de hospedes dormir e Taisa vai para casa. Aline termina de preparar os doces para transferir a confeitaria na manhã seguinte e Erick chega. Aline conta toda a novidade para Erick que após um merecido banho senta à mesa para jantar.

— Estou tão animada! — Declarou Aline.

— É, fico feliz por você também, mas amanhã você pode dizer a Natalia e Raul que nós vamos dar um jeito de devolver esse dinheiro a eles, foi muito bonito o que fizeram, mas eles não tinham obrigação nenhuma. — Disse Erick.

— Já falei isso a eles, e tenho certeza que logo poderemos devolver todo esse dinheiro. — Respondeu Aline.

Erick termina o jantar e os dois vão para o quarto, Erick deita na cama enquanto Aline termina de vestir a camisola, Erick fica observando a esposa completamente apaixonado, após a correria do dia de hoje Erick estava feliz por voltar para casa e saber que Aline estava ali esperando por ele, não havia como negar Aline era o grande amor da sua vida.

Alguns dias se passam e a confeitaria de Aline só havia crescido, o número de encomendas aumentava a cada dia e enquanto isso na fábrica Andressa via o faturamento diminuir.

— Mas como assim? — Questionou Andressa a Erick (advogado).

— Bem Andressa, você demitiu alguns funcionários, a produção reduziu e você tem retirado muito dinheiro dos caixas das confeitarias além de enviar bolos e doces gratuitos para muitos amigos toda semana, o que você esperava? — Respondeu Erick (advogado).

— Ei, ei, ei! Baixa o tom para falar comigo, eu sou a patroa! — Disse Andressa.

Erick (advogado) revira os olhos e é visível que ele já não suporta mais o comportamento de Andressa, o dinheiro havia a transformado em uma mulher completamente ignorante e soberba, Erick (advogado) pensou se aquilo valia o emprego dele e tomou uma decisão.

— Já chega Andressa, você vai afundar tudo o que Aline construiu e eu não vou participar disso, eu me demito! — Declarou Erick (advogado).

— Pois vá, eu não preciso de você! — Respondeu Andressa.

Na confeitaria de Aline ela recebe uma visita de Erick.

— Bom dia minha flor de margarida! — Disse Erick dando um beijo apaixonado em Aline.

— Bom dia, meu Doce de Whey! — Respondeu Aline.

— Vem cá, rola um cafezinho para o seu maridinho? — Questionou Erick.

— Claro que sim, sente ali na mesa que eu já vou preparar. — Respondeu Aline.

Enquanto Aline prepara o café Afonso chega para mais uma entrega, sim Afonso saiu do hospital e já estava trabalhando com Aline, além de Afonso, Aline tinha mais dois funcionários que a auxiliavam na confeitaria era uma garçonete e um confeiteiro.

— Bom dia irmãozinho, e ai fazendo muita entrega. — Perguntou Erick.

— Muita Erick, graças a Deus a gente não para! — Disse Afonso carregando mais um bolo para entrega.

— Partiu, até mais! — Completou Afonso se despedindo.

Na fábrica Erick (advogado) termina de juntar seus pertences, ele abre um armário para retirar seu diploma e derruba uma pasta de documentos.

— Ah droga! — Disse Erick (advogado).

— Mas o que é isso aqui? Espera um pouco, é um documento de anulação de transferências de bens! — Disse Erick (advogado).

— E está assinado pela Aline, e reconhecido em cartório! — Completou Erick (advogado).

— Mas como eu tenho isso? — Erick (advogado) começa a pensar.

Como ele tinha aquele documento e porquê? Erick pensa e repensa e então começa a se recordar, na época em que Aline abriu a fábrica Erick fez o documento com medo que Aline leva-se um golpe do primeiro investidor que ela conseguiu, seus bolos eram um sucesso por toda a Rio de Janeiro e Erick precisava garantir que ninguém tiraria isso dela, porém o tempo passou e Erick guardou o documento e nunca mais mexeu, agora como se por um empurrãozinho do destino ali estava o documento, era a solução que todos esperavam ansiosos, Aline estava salva.

— Eu preciso mostrar isso para Aline! Agora! — Declarou Erick (advogado) saindo às pressas da fábrica.

Na confeitaria Aline está preparando o café de Erick e pensando em tudo pelo que passaram quando teve uma ideia, ela mudou de expressão na hora, Aline corre para mesa de Erick.

— Erick! Eu já sei! Eu já sei como vamos fazer para recuperar nossos bens! — Declarou Aline animada.

— O que? Como? — Disse Erick confuso.

— As câmeras Erick, as câmeras da loja de suplementos a Andressa nos fez assinar o documento no caixa da loja, nós só precisamos das imagens, assim a gente prova que ela nos enganou! — Disse Aline.

— As câmeras?! É isso mesmo, as câmeras vão mostrar tudo o que ela fez e falou, quando ela mentiu que era um pedido, Aline você é um gênio! — Declarou Erick beijando Aline.

No caminho para a confeitaria de Aline, Eick (advogado) liga para Raul e pede para que o namorado o encontre na confeitaria. Erick (advogado) não consegue tirar o documento da cabeça, ele não vê a hora de contar a Aline que ela pode recuperar a fábrica hoje mesmo, Erick (advogado) olha para o documento no banco do carro e não consegue acreditar que enfim tudo irá se resolver, tudo será como antes e em meio a essa distração de Erick um trágico acidente acontece, Erick não percebe um carro ultrapassar em local proibido e acaba chocando-se contra ele, Erick teria tempo de desviar, mas sua atenção a pasta de documentos no banco o impediram. Erick é levado ao hospital e a perícia chega ao local e faz seu trabalho, a polícia leva as pastas e pertences de Erick a delegacia.

Na confeitaria Raul chega, Natalia e Taisa chegam junto a ele pois Aline havia chamado as duas para contar sobre o plano das câmeras, Raul avisa a todos que Erick (advogado) também mandou avisar que tem novidades boas sobre o caso, todos esperam a chegada de Erick (advogado), porém ele já deveria ter chegado, já faz algum tempo que ele ligou a Raul, todos começam a ficar aflitos. Afonso chega de uma entrega da confeitaria e vê todos reunidos e não sabe como começar a contar o que aconteceu.

— Pessoal, o que vocês todos fazem aqui? — Perguntou Afonso.

— Estamos esperando o Erick, ele disse para encontrarmos ele aqui, mas ele está demorando. — Disse Raul.

— Ah, o Erick, então… eu tenho uma notícia e não é boa. — Disse Afonso.

— O que foi Afonso? Aconteceu alguma coisa? — Questionou Aline.

— Sim Aline, eu estava voltando para a confeitaria e passei por um acidente de carro, eu posso estar errado, mas eu acho que era o carro do Erick. — Revelou Afonso.

Todos ficam em choque e correm para o hospital, a notícia do acidente de Erick (advogado) abalou a todos, principalmente Raul que estava desolado. Chegando ao hospital as notícias foram piores, Erick bateu a cabeça no acidente e infelizmente está em coma, aquilo acabou com todos, Erick em coma, como isso poderia ter acontecido? E pela irresponsabilidade de um indivíduo que ultrapassou em local proibido, todos estavam desolados, sem chão.

Após um tempo Aline convida Raul para ir ao apartamento dela e de Erick, mas Raul se nega a sair do hospital, Natalia diz que ficará com ele no hospital, Aline, Taisa e Erick partem para casa, Erick vai para o trabalho noturno e Aline começa os preparativos para o dia seguinte, Aline sempre leva os primeiros bolos da manhã prontos de casa, mas essa noite era diferente, Aline estava triste e não conseguia se concentrar.

No Hospital a polícia entrega os pertences de Erick (advogado) a Raul, junto aos pertences há uma pasta de documentos, dentro da pasta está o documento que salvará Erick e Aline, mas Raul está sem chão e se quer abre a pasta, a única coisa que ele faz é chorar e rezar pela vida do namorado.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑